Turismo de Portugal quer hotelaria com menos plástico e mais eficiência energética até 2023

O Turismo de Portugal apresentou Plano Turismo + Sustentável 20-23 que vai estar em consulta pública até 26 de janeiro. A autoridade nacional de turismo quer alcançar vários objetivos em termos de sustentabilidade para que Portugal seja, cada vez mais, considerado como um destino sustentável.

Menos plástico de uso único e mais eficiência energética, na gestão da água e dos resíduos. Estes são três dos objetivos do Plano Turismo + Sustentável 20-23, apresentado esta segunda-feira, 26 de outubro, pelo Turismo de Portugal.

"Este é um plano para ter um turismo mais sustentável nos próximos anos", começou por dizer Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal. "Acreditamos que é nesta altura que precisamos de estimular a sustentabilidade do setor. Acreditamos que o turismo é uma força para o bem, das pessoas, das regiões. E acreditamos que Portugal além do melhor destino do mundo, e dos mais competitivos, terá de ser um dos mais sustentáveis do mundo", acrescentou.

Entre os objetivos deste plano estão contribuir para as metas da Estratégia de Turismo 2020-2027, bem como atuar dentro do Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, minimizar o impacte das alterações climáticas, alinhar com agenda para a economia circular e envolver o setor num compromisso conjunto.

Um dos pilares do plano passa por reduzir a pegada ecológica do setor, usando os recursos ambientais de forma adequada, reduzindo os desperdícios e desenvolver parcerias com vários atores para conseguir atingir esta meta.

Um segundo pilar passa por ir ao encontro das exigências dos consumidores que, cada vez mais, prestam atenção a questões de sustentabilidade e estas são, igualmente, um fator a ter em conta na hora de tomada de decisão. Por isso, além dos cuidados a ter com a pegada ecológica, este plano quer preservar a autenticidade sociocultural das comunidades, preservar a biodiversidade e elevar o nível de conhecimento e satisfação tanto de turistas, como dos residentes e trabalhadores.

E, por fim, aumentar a eficiência dos negócios turísticos, prolongando assim a viabilidade das atividades futuras, apoiar o setor na transformação energética e estimular a participação de todos os stakeholders.

No âmbito deste plano, o Turismo de Portugal quer estruturar este plano, assegurando nomeadamente que o setor adota medidas de eficiência ambiental. Mas também qualificar o setor, garantindo a capacitação dos profissionais, integrar os pilares de sustentabilidade e informar os turistas e residentes da necessidade e benefícios de adotar práticas sustentáveis.

Portugal é considerado como um dos melhores destinos do mundo e com este plano Portugal quer ser também um destino sustentável. O Turismo de Portugal pretende monitorizar a sustentabilidade através de indicadores, bem como, desenvolver soluções orientadas.

Assim, e em termos quantitativos, as metas traçadas apontam para que seja possível alcançar em 2023 um aumento de 50% de empreendimentos turísticos com sistemas de eficiência energética, água e gestão de resíduos. Além disso, o plano aponta que as unidades de alojamento turísticos, com classificação de quatro e cinco estrelas, eliminem em 50% os plásticos de uso único.

O Plano Turismo + Sustentável 20-23 vai estar em consulta pública até 26 de janeiro.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de