Turkish Airlines estará interessada na TAP, tendo uma oferta de 1.900 milhões

O Jornal de Negócios avança nesta segunda-feira que a companhia de bandeira turca estará interessada em fazer uma proposta para comprar uma posição maioritária na TAP. Governo ainda não foi formalmente notificado.

A companhia aérea turca, Turkish Airlines, estará interessada na TAP, avança esta segunda-feira, 29 de novembro, o Jornal de Negócios. Segundo a publicação, a transportadora turca terá desenhado uma proposta próxima dos 1.900 milhões de euros, almejando uma posição maioritária na TAP.

O Negócios sublinha que o interesse da Turkish foi manifestado por canais diplomáticos, não tendo o Governo português sido formalmente abordado. O objetivo da operação para a empresa turca - detida em 49% pelo Estado turco - passaria por criar uma parceria estratégica que permitisse às duas companhias funcionar num plano de complementaridade de plataformas, agilizando as ligações entre o espaço aéreo mais ocidental - a partir de Portugal - e o Oriente.

Ainda de acordo com o jornal, as eleições legislativas marcadas para o final de janeiro terão um papel decisivo nesta operação. É que para a companhia turca está interessada em ficar com uma posição maioritária na TAP e o Governo de António Costa tem mostrado que pretende ficar com o controlo da companhia aérea.

Plano de reestruturação da TAP

A TAP espera que a Comissão Europeia dê luz verde ao plano de reestruturação antes do Natal. A indicação foi dada pela CEO, Christine Ourmières-Widener, numa conferência de imprensa citada pela Reuters, em meados de novembro. O plano de reestruturação da companhia aérea foi enviado a Bruxelas há 11 meses e está a ser investigado para aferir se está de acordo com as regras comunitárias para a atribuição de Ajudas de Estado.

Participando numa conferência de imprensa, a CEO da TAP, em funções desde o início do verão, disse esperar que a Comissão Europeia dê luz verde ao plano antes do Natal, segundo a agência de informação. Além disso, e de acordo com a mesma fonte, Christine Ourmières-Widener admitiu que a transportadora aérea portuguesa poderá ser parte de um movimento futuro de consolidação no setor da aviação europeu. Contudo, salvaguardou que, neste momento, essa não é a prioridade para a TAP.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de