transportes

Uber. Queixas disparam nos primeiros meses do ano

Fotografia: REUTERS/Carlos Jasso
Fotografia: REUTERS/Carlos Jasso

Cobranças indevidas estão no topo das reclamações.

Nos primeiros cinco meses deste ano, foram apresentadas no Portal da Queixa 70 reclamações dirigidas à Uber, um aumento de 112% relativamente ao mesmo período de 2017. No mesmo período em análise, a ANTRAL, entidade que representa a Táxi, registou apenas 36 reclamações, um aumento de 44% relativamente ao período homólogo (25 queixas até maio de 2017).

Com uma diferença de 56 reclamações, os táxis mostram-se em vantagem em relação à empresa privada. A ANTRAL está no Portal da Queixa desde 2012 e conta com quase o mesmo número de reclamações que a Uber, que marca presença na plataforma há dois anos.

Cobranças indevidas, tarifas indevidas, falhas na emissão de faturas, irresponsabilidade e má educação por parte dos motoristas são as principais queixas apontadas pelos clientes, tanto na Uber como na empresa de táxis.

Com apenas 14 respostas a 229 reclamações (no total), a empresa privada revela um baixo Índice de Satisfação, atribuído pelos consumidores – 34,9%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, João Leão (D), durante o debate e votação da proposta do orçamento suplementar para 2020, na Assembleia da República, em Lisboa, 17 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Bruxelas agrava projeção de contração em Portugal para 9,8%

Comissão Europeia, Bruxelas (REUTERS)

Bruxelas revê estimativas. Economia da zona euro deverá recuar 8,7% em 2020

Mário Centeno


TIAGO PETINGA/LUSA

Centeno defende repensar das regras da dívida e do défice na UE

Uber. Queixas disparam nos primeiros meses do ano