eletricidade

Um quarto dos clientes de eletricidade têm contadores inteligentes

Foto: EDP
Foto: EDP

A EDP Distribuição já instalou cerca de 1,5 milhões de contadores inteligentes, começando em 2007 pela realização de projetos-piloto.

Cerca de 25% dos clientes finais de eletricidade têm contadores inteligentes, estando a maior parte integrados ou em vias de integração em redes inteligentes, de acordo com a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).

Segundo a regulamentação dos serviços das redes inteligentes de distribuição de energia elétrica, em consulta pública a partir de hoje e até 15 de fevereiro, “em Portugal encontram-se atualmente instalados cerca de 1,5 milhões de contadores inteligentes, a maior parte dos quais integrados (ou em vias de integração) em redes inteligentes totalmente funcionais”.

“Este número representa cerca de 25% dos clientes finais de eletricidade”, refere o regulador do setor energético.

Ainda segundo a ERSE, “os projetos de instalação massiva de contadores inteligentes e da sua integração em redes inteligentes apresentados pelos operadores de rede apontam para que, até 2020, cerca de 50% dos consumidores finais tenham a sua instalação elétrica integrada numa rede inteligente”.

De acordo com o documento em consulta pública, a EDP Distribuição já instalou cerca de 1,5 milhões de contadores inteligentes, começando em 2007 pela realização de projetos-piloto sobre redes inteligentes, tendo a instalação sobretudo começado em 2015, quando a opção da empresa do grupo EDP foi de descontinuar a instalação de contadores convencionais.

Também alguns pequenos operadores de rede de distribuição em baixa tensão – a CELER, A Lord, Cooperativa Elétrica S. Simão de Novais – já procederam à substituição dos contadores dos seus clientes por contadores com funcionalidades avançadas e em telecontagem, ou estão a implementar essa decisão (CEVE).

Além destas, a elétrica da Madeira e a dos Açores “têm em curso projetos piloto recentes de instalação de contadores inteligentes na Madeira e nos Açores, respetivamente”.

As redes inteligentes são elementos de rede de distribuição de energia e sistemas informáticos que permitem integrar de modo eficiente o comportamento e as ações de todos os utilizadores a ela ligados.

Para que um cliente de eletricidade possa beneficiar das vantagens das redes inteligentes precisa de ter instalado no seu local de um consumo um aparelho de registo de consumos que comunique à distância e o operador da rede necessita de uma infraestrutura para a recolha e processamento da informação recebida.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (D), e o presidente da Câmara Municipal de Loures, Bernardino Soares (E), participam na conferência de imprensa no final de uma reunião, em Loures. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Costa: “Há países que foram colocados em listas vermelhas por retaliação”

João Rendeiro, ex-gestor do BPP

João Rendeiro, ex-presidente do BPP, condenado a pena de prisão

O deputado do Partido Social Democrata (PSD) Ricardo Batista Leite. (RODRIGO ANTUNES/LUSA)

PSD quer transferir reuniões do Infarmed para o parlamento

Um quarto dos clientes de eletricidade têm contadores inteligentes