Uma girafa bebé nas despesas de representação: 10 faturas incríveis

As faturas mais estranhas
As faturas mais estranhas

Acredita mesmo que já viu tudo, no que respeita a empregados a
tentarem passar despesas pessoais para as contas da empresa? Se acha
um escândalo que os seus funcionários usem o telefone profissional
para chamadas pessoais, que os colegas paguem jantares românticos
com o cartão da empresa ou gastem fortunas alheias num mobiliário
de escritório absolutamente desnecessário, está na altura de saber
que há sempre quem faça pior.

A Bloomberg Businessweek fez uma lista das mais escandalosas
despesas apresentadas a empresas no ano passado (para ver aqui). Este
é o Top 10:

1. Um cabrito como mascote. Alguns funcionários de uma energética no México decidiram que havia um elemento essencial ao funcionamento do escritório: um cabrito.

2. Um corpo impecável. Um empregado de uma empresa de retalho meteu nas contas a fatura de um frasco de óleo corporal… usado numa competição de bodybuilding.

3. Uma estranha reunião de trabalho. Uma porção de urina de veado foi considerada por um executivo de uma empresa de produtos agrícolas como algo essencial ao sucesso de um negócio. Em vez de uma reunião, fez uma caçada com um cliente.

4. Um convidado singular. Numa cadeia de restaurantes, a festa do escritório foi animadíssima graças à presença de um convidado singular: uma girafa bebé. A conta, escusado será dizer, foi apresentada ao patrão.

5. Desculpe, o meu jantar está a mexer-se! O que poderia o executivo de uma companhia farmacêutica fazer quando um cliente japonês pediu sushi? Levá-lo a um restaurante? Não. servir-lhe polvos bebés ainda vivos.

6. Um mergulho a meio do dia. A melhor maneira de levantar o moral dos funcionários de uma empresa de venda de peças automóveis é… comprar um tanque para pôr no jardim e permitir-lhes dar um mergulho para se livrarem do stress.

7. Flamingos no jardim. Pode achar que é foleiro ter anões, fontes ou esculturas no jardim de sua casa, mas este empregado de uma comercializadora de aparelhos médicos achou que era essencial para atrair clientes pôr quatro flamingos cor-de-rosa de plástico a decorar o relvado na sede da empresa.

8. Melhore a sua imagem. Um trabalhador de uma companhia de investigação tecnológica decidiu melhorar a sua imagem para parecer mais profissional. O que há de errado? É que, para isso ele considerou que a remoção de uma tatuagem devia ser paga pela empresa.

9. Um brinde milionário. Não há nada de invulgar em celebrar um novo contrato com um brinde depois do jantar. Talvez fuja um bocadinho aos limites se esse brinde for feito com um cognac Henry IV, a 1300 dólares a garrafa (cerca de mil euros).

10. Obviamente, está despedido! Acha que detesta o seu trabalho? Talvez não tanto quanto este funcionário de uma empresa de telecomunicações que achou por bem cobrar ao seu empregador a viagem e custos que teve para ir a uma entrevista de trabalho noutra empresa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lear Corporation

Há mais de 800 mil portugueses a trabalhar por turnos

Alexandra Leitão, ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública. (António Pedro Santos / Lusa)

Governo vai reservar verba para financiar pré-reformas no Estado

Rui

“Se Rui Rio ganhar as eleições do PSD este Governo dura quatro anos”

Outros conteúdos GMG
Uma girafa bebé nas despesas de representação: 10 faturas incríveis