Unilever Jerónimo Martins: “Vamos ficar com uma das melhores fábricas de gelados da Europa”

ng3101313

O presidente executivo da Unilever Jerónimo Martins disse hoje à Lusa que Portugal vai ficar com uma das melhores fábricas de gelados e margarinas da Europa com a modernização das unidades industriais de Santa Iria da Azóia.

António Casanova falava à Lusa após o anúncio de que a Unilever Jerónimo Martins (ULJM) vai investir 22 milhões de euros na modernização das unidades industriais em Santa Iria da Azóia até 2015 e descontinuar a produção da fábrica de Santarém até final do ano.

“Acho que vamos ficar com uma das melhores fábricas de gelados e margarinas da Europa”, afirmou o gestor, que preside a empresa resultante da parceria entre a anglo-holandesa Unilever e a portuguesa Jerónimo Martins.

“Os investimentos já estão a decorrer” e no total “ultrapassam os 30 milhões de euros”, adiantou.

Isto porque a empresa investiu no ano passado oito milhões de euros e os restantes 22 milhões serão aplicados até 2015.

A Unilever Jerónimo Martins decidiu descontinuar a unidade de Sacavém e concentrar a sua atividade no pólo industrial de Santa Iria da Azóia, apostando na área das tecnologias alimentares.

Este pólo, adiantou, vai ser alvo de uma remodelação de infraestruturas, vai aumentar a capacidade de produção de margarinas e gelados e terá uma fábrica nova de cones de bolacha.

Com a concentração da atividade em Santa Iria da Azóia a ULJM vai poupar custos, uma vez que descontinua a de Sacavém, e o pólo vai passar de três para quatro unidades industriais.

“Já tinhamos pensado nisto há já algum tempo”, disse António Casanova.

Estas unidades produzem marcas como a Vaqueiro, Planta, Becel, Flora, Olá e Knorr.

O investimento permite reforçar a produção de margarinas, cremes para barrar e gelados e, consequentemente, aumentar o peso das exportações dos atuais 30% para mais de 50% da produção total.

Questionado sobre quais os mercados para onde o grupo exporta, António Casanova deu os exemplos dos gelados, que são vendidos para Espanha, das margarinas, que são exportadas para Holanda e Alemanha, e dos caldos Knorr, com saída para alguns países de língua oficial portuguesa.

“Temos uma das duas fábricas que produzem caldos Knorr para a Europa”, apontou o presidente executivo da Unilever Jerónimo Martins.

Os 80 colaboradores da unidade de Sacavém serão todos integrados nas fábricas de Santa Iria da Azóia, localizadas a sete quilómetros de distância, segundo a empresa.

Atualmente, a ULJM conta com mais de quatro centenas de trabalhadores.

Com mais de 60 anos, a ULJM comercializa e distribui marcas como Alsa, Axe, Becel, Ben & Jerry’s, Cif, Calvé, Comfort, Dove, Flora, Knorr, Lipton, Linic ou Skip, entre outras.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Cristiano Ronaldo  Foto: EPA/HOMEM DE GOUVEIA

Cristiano Ronaldo dá nome a aeroporto da Madeira

Crédito automóvel cresceu 42%

ASAE apreende equipamentos de diagnóstico automóvel contrafeitos

provas08

Wine Fest. 150 razões e mais uma para passar na Alfândega do Porto

Pedro Granadeir/GI

Obrigações PT. E tudo a dívida da Oi levou

EPA/PIROSCHKA VAN DE WOUW

Pokémon Go. As marcas, os lucros e a loucura em Portugal

Fotografia: REUTERS/Susana Vera

Como negociar com um mentiroso

Conteúdo Patrocinado
Unilever Jerónimo Martins: “Vamos ficar com uma das melhores fábricas de gelados da Europa”