restauração

Uniself. Empresa elimina 92% de plástico dos refeitórios

Lisboa, 02/04/2018 - Visita à fábrica Uniself
(Diana Quintela/ Global Imagens)
Lisboa, 02/04/2018 - Visita à fábrica Uniself (Diana Quintela/ Global Imagens)

Com esta medida a empresa antecipa metas do Governo que pretende acabar com peças de plástico descartáveis até junho de 2020.

A Uniself eliminou 92% dos plásticos de utilização única dos mais de 1200 refeitórios de escolas, hospitais, estabelecimentos prisionais ou empresas que opera. Até ao final de março do próximo ano a empresa nacional estima retirar a totalidade desse tipo de plástico, antecipando-se às medidas do Governo de eliminar os utensílios descartáveis até ao final de junho 2020. A empresa estima fechar o ano com 98 milhões de euros de faturação, uma subida de 14%.

“Estamos a ser pioneiros neste ramo de atividade e prevemos contribuir com a redução de mais de 75 mil quilos anuais de plástico. Este investimento neste tipo de material representa o triplo do valor dos produtos utilizados até então, mas é uma aposta no futuro e no ambiente e que é inevitável”, diz Mateus Alves, presidente do conselho de administração, citado em nota de imprensa.

Lisboa, 02/04/2018 - Visita à fábrica Uniself (Diana Quintela/ Global Imagens)

Lisboa, 02/04/2018 – Visita à fábrica Uniself
(Diana Quintela/ Global Imagens)

Gerindo mais de 1.288 refeitórios de hospitais, clínicas e estabelecimentos prisionais, escolas, empresas privadas, a empresa está a promover a substituição destes artigos de plástico por materiais biodegradáveis e compostáveis. Atualmente, 92% dos refeitórios geridos pela Uniself já utilizam todo o tipo de materiais amigos do ambiente – talheres, copos de água, copos de café, tigelas de sopa e de sobremesa, palhinhas e sacos.

Leia ainda: Uniself. Das refeições escolares ao catering do Rock in Rio e Eurovisão

A operar há 38 anos no mercado, a empresa investiu mais de 17 milhões de euros, na construção da fábrica dedicada à produção de produtos pasteurizados e ultracongelados. Conta com mais de Com mais de 3.500 colaboradores, 80% dos quais são dos quadros e 20% de empresas de trabalho temporário. “Este ano aumentámos em mais 6% o ordenado mínimo dos escalões mais baixos. Formar os nossos colaboradores e garantir-lhes uma proposta salarial justa e equilibrada é uma das principais prioridades da empresa. São os nossos funcionários, que com o seu desempenho e dinamismo, contribuem diariamente para o nosso sucesso”, diz Mateus Alves.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A Poveira, conserveira. Fotografia: Rui Oliveira / Global Imagens

Procura de bens essenciais dispara e fábricas reforçam produção ao limite

Fotografia: Regis Duvignau/Reuters

Quase 32 mil empresas recorrem ao lay-off. 552 mil trabalhadores em casa

coronavírus em Portugal (covid-19) corona vírus

266 mortos e 10 524 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Uniself. Empresa elimina 92% de plástico dos refeitórios