aviação

Vai viajar para os EUA com a TAP? Prepare-se para a “entrevista de segurança”

Foto: REUTERS/Michaela Rehle
Foto: REUTERS/Michaela Rehle

A medida pretende "cumprir com as novas exigências de segurança das autoridades dos EUA"

É já a partir desta quinta-feira, dia 26 de outubro, que os passageiros com voo marcado com a TAP para os Estados Unidos vão passar a ser sujeitos a uma “entrevista de segurança”.

A medida obedece às novas regras de segurança para voos internacionais de longo curso, que foram anunciadas esta quarta-feira pelo Governo norte-americano.

“De forma a cumprir com as novas exigências de segurança das autoridades dos EUA, todos os passageiros que embarquem tendo como destino qualquer cidade dos EUA serão submetidos, a partir de amanhã, dia 26 de Outubro, a uma ‘entrevista de segurança’, realizada em conjunto com a PSP”, confirmou o Dinheiro Vivo junto da companhia aérea.

A companhia não especifica, porém, se será pedido aos passageiros que cheguem mais cedo ao aeroporto.

Ao início da tarde de hoje, o mesmo anúncio foi feito pela Air France, Cathay Pacific, EgyptAir, Emirates e Lufthansa.

Mais tarde, a porta-voz da Agência Norte-Americana para a Segurança nos Transportes confirmou que a medida se estende “a todos os voos”.

Lisa Farbstein informou que “as medidas de segurança vão afetar todos os indivíduos, quer sejam passageiros internacionais ou cidadãos norte-americanos, que viajem para os Estados Unidos desde um destino internacional”.

A mesma responsável explicou que a medida vai ser aplicada aos cerca de 2100 voos internacionais e mais de 325 mil passageiros que chegam diariamente aos Estados Unidos. No total, as entrevistas terão lugar em 280 aeroportos de 105 países, e em 180 companhias aéreas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Gustavo Bom/Global Imagens

Não conseguiu validar as faturas para o IRS? Contribuintes têm mais um dia

O ministro das Finanças, Mário Centeno, na apresentação das obras de arte da coleção BPN, agora integradas na Coleção do Estado, no Forte de Sacavém. Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

Fundo de Resolução já pagou em juros 530 milhões ao Estado e 90 milhões a bancos

(Filipe Amorim / Global Imagens)

Venda do Novo Banco é “um não-assunto” para o Fundo de Resolução

Vai viajar para os EUA com a TAP? Prepare-se para a “entrevista de segurança”