Alojamento local

Valência quer subir IMI de casas para alojamento local

Fonte: El Confidencial
Fonte: El Confidencial

Novo golpe contra o alojamento local em Espanha. Se Madrid vai subir impostos; Valência estuda agravamento do IMI para quem destina casas a turistas

O cerco está a apertar para os proprietários de imóveis destinados ao alojamento local, em Espanha. Em Madrid, está a ser desenhado um novo imposto para os AL e a ser estudada a limitação do número de dias que um imóvel pode estar alocado a esta atividade – depois de cumpridos os dias o imóvel deixa de poder receber pessoas. Em Valência, as regras que se propõem são outras: agravar o imposto sobre imóveis pago pelos proprietários com casas para turistas.

Joan Ribó, autarca de Valência, ainda está a estudar a forma como irá limitar o crescimento dos alojamentos locais, mas parece já certo que irá ajustar as taxas de IMI (IBI em Espanha) a pagar pelos donos das casas.

“Estamos a estudar como de poderá fazer”, disse ao El Confidencial, e descartando já um novo tributo como fez Madrid.

A atrasar a criação da nova lei está “a rigidez da lei dos financiamentos locais”, que dá pouca margem de manobra às autarquias para alterar os impostos cobrados.

Assim que for para a frente, Valência converte-se na primeira cidade de Espanha que ajusta o imposto sobre os bens imóveis por causa dos turistas. Mas um pouco por todo o país têm surgido medidas que ajustam o crescimento deste tipo de imóveis.

Em Portugal as regras começam a surgir. O PS, por exemplo, está a propor a autorização prévia por parte dos condomínios para a instalação de AL num edifício. A Associação que representa o setor já veio mostrar-se preocupada com esta medida.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Pedro Fernandes

Há mais de 500 mil imóveis a pagar “imposto Mortágua”

(Foto Frank Rumpenhorst / dpa / AFP) / Germany OUT

Mercados resistem apesar dados económicos mais fracos desde a Grande Depressão

empresas

Covid-19. Ordem dos Contabilistas quer 100 milhões para as microempresas

Valência quer subir IMI de casas para alojamento local