Literacia digital

Vasco Marques: “Quem está a começar agora no digital tem de especializar-se”

Capa do livro Marketing Digital de A a Z, de Vasco Marques, edições Digital 360
Capa do livro Marketing Digital de A a Z, de Vasco Marques, edições Digital 360. Preço: 15,90€

A revolução nas empresas já começou. Vasco Marques lança um guia para quem procura adquirir as competências exigidas em marketing digital.

Como se constrói uma visão do digital dentro de uma empresa? Vasco Marques, autor do livro Marketing Digital de A a Z, explica que se começa por “definir uma estratégia, normalmente de 6 a 12 meses. Define-se objetivos, público-alvo, métricas, plataformas a utilizar, análise interna (diagnóstico) e externa (concorrência), táticas e técnicas”. Estratégia essa que alinha táticas e técnicas para atingir os objetivos. É disso que trata o mais recente livro do consultor em Marketing Digital: serve de guia que acompanha o leitor passo a passo neste processo.

Dividido em duas partes, na primeira, o livro começa por ajudar a definir uma estratégia, que inclui tabelas prontas a usar (como num manual), escrevendo diretamente ou fazendo download. Nos quatro capítulos seguintes aborda a construção de um site e vendas online, redes sociais, criação de conteúdos e Google Marketing, como SEO (otimização para motores de busca), Google Ads e Analytics.

A segunda parte, que promove a literacia digital, inclui um glossário com 800 termos, questões e erros frequentes e um quiz por capítulo.

A carregar player...

Para Vasco Marques, “quem está a começar agora, tem mesmo de investir numa especialização”. O sucesso de uma estratégia digital depende da aquisição de conhecimento e da sua aplicação. “Normalmente na aplicação é onde começa a ineficiência. É importante ter a estratégia definida, mas estar preparado para rapidamente a ajustar em função dos resultados e do que as métricas e indicadores apontam. Mas isso só vai acontecer se tiver pessoas qualificadas ou tiver acesso a uma equipa para o ajudar nesse desafio.”

“O ritmo de mudanças é cada vez maior”

Dinheiro Vivo: O livro Marketing Digital de A a Z funciona como um guia explicativo; qual o objetivo deste livro e a que público se destina?
Vasco Marques: Destina-se ao empresário ou diretor que pretende saber os caminhos mais acertados e para estar apto a comunicar com proficiência com os colaboradores. Ao profissional que pretende desbravar caminho, mas também para o estudante que está a iniciar-se no marketing digital. Para além disso tem um glossário com cerca de 800 termos, para utilizadores desde o iniciado ao avançado. Este manual a cores, tem inúmeros exemplos e links para recursos e modelos para download. Para além disso o leitor, pode testar os conhecimentos adquiridos, através de um quiz no final de cada capítulo.

DV: Numa altura em que tanto se fala de literacia digital, este seu contributo pretende abrir discussão de alguma forma?
VM: Pretendo contribuir para melhorar o conhecimento nesta área. Por isso foi publicado este quarto livro, e nos próximos anos pretendo continuar com esta missão. Para além disso, nos últimos anos, realizámos centenas de eventos em todos os distritos de Portugal e também noutros países.

DV: Nota que haja uma carência de literacia digital em Portugal?
VM: Naturalmente que tem vindo a melhorar, mas ainda há muito a fazer. Muito mesmo.

DV: Partilha do ponto de vista de que os gestores de topo em Portugal ainda têm pouca sensibilidade para o digital e que nem sempre os especialistas conseguem ser ouvidos por eles?
VM: É uma realidade em muitos casos. Essa ainda é uma barreira, especialmente em empresas com uma estrutura mais tradicional e com o poder de decisão centralizado numa geração que estava habituada a ter resultados sem o mundo digital.

DV: Que avaliação faz das empresas em Portugal: estão bem preparadas para os desafios do digital? E como se podem comparar com as de países fortes como a Alemanha, França, Reino Unido, EUA?
VM: Estão gradualmente a ficar preparadas. As que forem muito lentas a adaptarem-se com proficiência a esta realidade, vão perder mercado ou desaparecer. Comparando com esses países, estamos mesmo muito atrás, como aliás a par de outros aspetos.

DV: Se um empreendedor/gestor de uma empresa pegar hoje no seu livro consegue implementar uma estratégia de marketing digital, medir resultados e realinhar essa estratégia de acordo com os insights?
VM: É um excelente ponto de partida. O livro tem modelos prontos a utilizar, que permitem escrever diretamente no livro, pois está preparado para isso, ou poderá fazer download gratuitamente desses instrumentos para começar a planear e implementar.

DV: Como é que se constrói uma visão do digital e de que forma o seu livro ajuda?
VM: Começa-se por definir uma estratégia, normalmente a pensar em 6 a 12 meses. Define-se os objetivos, público-alvo, métricas, plataformas a utilizar, análise interna (diagnóstico) e externa (concorrência), táticas e técnicas. Essa estratégia vai alinhar um conjunto de táticas para atingir os objetivos, que ramificam em diversas técnicas para os conseguir alcançar. Normalmente com uma cronologia e prioridades de implementação. O livro está preparado para guiar o leitor passo-a-passo neste processo.

DV: Quais as skills digitais mais importantes nos dias de hoje?
VM: Mais importante do conhecimento que têm, experiência ou formações, é a sua capacidade de se adaptar rapidamente. O ritmo de mudanças é cada vez maior, se o profissional não tiver paixão e não se adaptar rapidamente, não lhe vale de muito, todos o conhecimento que tem atualmente.

DV: Como é que um profissional aprende as skills necessárias para o digital?
VM: Por duas vias: pela sua experiência e pela experiência dos pares. Por isso ler livros e artigos, trocar experiências e fazer formações com profissionais qualificados, ajuda a progredir mais rapidamente. Quem está a começar agora, tem mesmo de investir numa especialização, para poder apanhar o comboio.

DV: Como tirar máximo partido das estratégias digitais e aplicá-las aos negócios?
VM: É mesmo isso – aplicá-las! Existem duas fases: adquirir conhecimento e aplicar. Normalmente na aplicação é onde começa a ineficiência. É importante ter a estratégia definida, mas estar preparado para rapidamente a ajustar em função dos resultados e do que as métricas e indicadores apontam. Mas isso só vai acontecer se tiver pessoas qualificadas ou tiver acesso a uma equipa para o ajudar nesse desafio.

DV: Quando o procuram, quais são as principais dúvidas que lhe colocam?
VM: São tantas que as compilei e coloquei no final de cada capítulo, com as respetivas respostas. Mas a questão mais frequente é: quanto devo investir em anúncios no Facebook ou Google?

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Biedronka assegura 68% das vendas; Pingo Doce 24%

Jerónimo Martins vai impugnar coima de 24 milhões na Polónia

Parque Eólico

EDP Renováveis vende sete parques eólicos à Finerge em Espanha

Luís Máximo dos Santos é presidente do Fundo de Resolução.

Fundo de Resolução diz que comprador da GNB tinha a proposta “mais atrativa”

Vasco Marques: “Quem está a começar agora no digital tem de especializar-se”