media

Ver Narcos vai ficar mais caro. Netflix aumenta preços em Portugal

"Narcos" é uma das séries mais vistas da Netflix.
"Narcos" é uma das séries mais vistas da Netflix.

Preços dos planos Standard e Premium sofrem um aumento de 1 a 2 euros, respetivamente.

O Netflix vai aumentar o preço da subscrição do serviço de vídeo streaming em Portugal à semelhança do ocorrido nos Estados Unidos e no Reino Unido, confirmou o Dinheiro Vivo junto de fonte oficial da empresa. O novo preçário aplica-se de imediato aos novos subscritores, os atuais clientes começarão a receber a informação sobre o aumento de preços que deverá aplicar-se a partir de novembro.

Para continuar a ver séries como Narcos, os clientes dos pacotes Standard e Premium terão de desembolsar mais 1 e 2 euros, respetivamente. Plano Base não sofre alterações.

“Houve uma ligeira atualização dos planos de subscrição da Netflix em Portugal. O Plano Base mantém-se inalterado. O Plano Standard e o Plano Premium foram ligeiramente reajustados”, adianta fonte oficial da plataforma de video streaming.

“Os planos e os preços da Netflix são ajustados à medida que adicionamos filmes e séries televisivas exclusivas, introduzimos novas características de produto e melhoramos, no seu todo, a experiência Netflix para ajudar os nossos membros a encontrar conteúdos de forma ainda mais rápida”, justifica fonte oficial da empresa.

O Plano Base, que permite o acesso apenas através de um ecrã, não sofrerá alterações mantendo-se nos 7,99 euros/mês; já o Plano Standard (dois ecrãs em simultâneo, em Alta Definição quando disponível) aumentará 1 euros, para 10,99 euros; enquanto o Plano Premium (4 ecrãs em simultâneo, inclui Alta Definição e Ultra Alta Definição – 4K – quando disponível) aumenta 2 euros para 13,99 euros.

A companhia norte-americana não revela o número de clientes que tem em Portugal, mercado onde está presente desde outubro de 2015.

Leia ainda: Netflix. “Para crescer temos que garantir que a base de clientes esteja muito feliz”

Na altura o Netflix fechou uma parceria com a Vodafone Portugal, permitindo o acesso ao serviço através da box da operadora. Em junho, o serviço fechou um acordo com a Altice, grupo dono da PT, válido para os diversos mercados onde o grupo está presente, com exceção dos Estados Unidos.

“Nos últimos 2 anos o número de títulos disponíveis para visualização em Portugal aumentou 353%”, informa o Netflix.

A plataforma diz que vai continuar a enriquecer a plataforma com conteúdos originais, só este ano são mais de mil horas. “De entre os vários conteúdos originais a serem disponibilizados brevemente constam Suburra (Itália, 6 outubro), Stranger Things (27 de outubro), Dark (Alemanha, 1 dezembro), The Crown (2 dezembro) e Bright (dezembro)”, informa.

“No total, e desde que entrou na Europa em 2012, a Netflix investiu 2 mil milhões de dólares em produções europeias (licenciadas, originais e coproduções), um investimento cada vez maior que à data inclui mais de 100 produções originais em vários fases de desenvolvimento”, continua a companhia.

Dos vários planos conhecidos de produções europeias, não há nenhuma anunciada em Portugal. A nível local, o Netflix fechou um acordo com a SIC para a disponibilização dos conteúdos da estação na plataforma.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Artur Machado / Global Imagens)

Dinheiro Vivo mantém-se líder digital dos económicos

A presidente da Fundação Calouste Gulbenkian, Isabel Mota, conversa com o presidente e CEO da PTT Exploration and Production (PTTEP), Phongsthorn Thavisin durante a conferência de imprensa de anúncio da venda da Partex à empresa tailandesa, na sede da fundação em Lisboa
TIAGO PETINGA/LUSA

Gulbenkian vende negócio do petróleo e gás. Onde vai investir agora?

Fotografia: D.R.

Deficiência. Peritos aconselham troca de benefícios fiscais por outros apoios

Outros conteúdos GMG
Ver Narcos vai ficar mais caro. Netflix aumenta preços em Portugal