aviação

Viagens de avião 7% mais baratas por causa do petróleo

United Airlines
United Airlines

Passageiros também sentem melhoria dos balanços, como resultado do petróleo mais barato.

Os sinais são animadores para o setor da aviação. A Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA) voltou a melhorar as suas previsões para a indústria e reviu em alta – mais 35 200 milhões – os lucros do setor para este ano.

A influenciar positivamente os resultados está o preço do petróleo. Em média, o barril de Brent, que serve de referência à Europa, está a custar este ano 45 dólares, abaixo dos 53,9 dólares de 2015. O petróleo é o custo fixo mais elevado do setor em, em média, representa 40% dos gastos destas empresas.

A quebra de preço trouxe um benefício direto aos balanços e está também a ser passada para os clientes através de preços de bilhetes mais baratos.

No ano passado, o petróleo barato já tinha feito a tarifa média cair 5%, este ano, a quebra vai já em 7%, refere a IATA. Apesar desta redução dos preços, os aviões mais cheios e cada vez mais poupados permitirão que a margem de lucro seja de 5,6%, algo como 9,34 euros por passageiro, em média.

Os melhores resultados serão obtidos pelas companhias da América do Norte, mas também na Europa se espera um aumento dos resultados em cerca de 100 milhões de dólares para cerca de 7500 milhões.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
apple one

Apple One junta vários serviços, chega a Portugal mas com limitações. O que tem

A  90ª edição da Micam, a feira de calçado de Milão, está agendada para os dias 20 a 23 de setembro, com medidas de segurança reforçadas. Fotografia DR

Calçado. Micam arranca este domingo e até há uma nova marca presente

Os ministros da Presidência do Conselho de Ministros, Mariana Vieira da Silva (C), Economia, Pedro Sia Vieira (E) e do Trabalho Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho (D). MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Portugal é o quarto país da UE onde é mais difícil descolar do mínimo

Viagens de avião 7% mais baratas por causa do petróleo