Hotelaria

Vila Galé prepara novo hotel na Serra da Estrela

Grupo hoteleiro prepara seis novos hotéis. Cinco vão nascer em Portugal e um no Brasil

Depois de fechar 2016 com receitas de 170,5 milhões de euros, o grupo liderado por Jorge Rebelo de Almeida tem planos ambiciosos para 2017. Vai avançar com seis novos projetos hoteleiros: cinco em Portugal e um no Brasil.

Aos hotéis já anunciados para Sintra, Elvas, Porto e Braga e ao plano para um novo hotel no Brasil, o grupo junta ainda ao seu portefólio um novo hotel na Serra da Estrela, anunciado ontem por Jorge Rebelo de Almeida.

Esta nova unidade na Serra da Estrela está em fase de licenciamento, tal como os hotéis de Braga, que nasce no Antigo Hospital de São Marcos e a nova unidade de Elvas, primeira concessão do programa de revitalização do património, Revive.

Leia a entrevista de Jorge Rebelo de Almeida ao Dinheiro Vivo

Em 2017, o grupo arranca com as obras do Vila Galé Sintra, uma unidade que envolve um investimento de 25 milhões de euros e que entre quartos, apartamentos, área de convenções e um spa, conta com 180 unidades de alojamento. Também no Brasil, é lançada a primeira pedra para o resort Vila Galé Touros, em Rio Grande do Sul. A unidade vai contar com 500 quartos, três restaurantes, um spa e centro de convenções, e envolve um investimento de 28 milhões de euros. Ambos os projetos abrem portas em 2018.

Um outro projeto que já está a avançar é o novo Vila Galé Porto Ribeira, no Porto, que tem abertura prevista para final do ano ou início de 2018. Trata-se de um hotel de charme, com 67 quartos e investimento de sete milhões de euros.

A carteira fica completa com os projetos em fase de licenciamento. Mas, para além dos novos hotéis, o grupo mantém os planos para renovar unidades já existentes, um investimento entre cinco a seis milhões de euros.

Entre os planos de melhoria estão a construção de piscinas infantis nas unidades de Cascais e Albacora e ainda introdução de showcooking nos hotéis do Douro, Palácio dos Arcos, Praia e Tavira.

Os planos do Vila Galé juntam-se a várias dezenas que vão acontecer um pouco por todo o país.

Brasil puxa pelos resultados

No ano passado, os 27 hotéis Vila Galé alcançaram receitas de 170,5 milhões de euros.

Em Portugal, as 20 unidades geraram um volume de negócios de 93,6 milhões, mais 15% do que em 2015. Exceptuando os hotéis Vila Galé Évora e Vila Galé Douro, que só abrira em abril e junho de 2015, as receitas dos restantes ascenderam a 88,9 milhões.

O grupo contabilizou 939 mil hotéis ocupados, mais 9% do que em 2015. Os hóspedes nacionais representaram apenas 30% da ocupação, com o Reino Unido, Alemanha e Espanha a destacarem-se entre os mercados internacionais.

Os hotéis do Brasil somaram receitas de 261,4 milhões de reais (77 milhões de euros), mais 6% do que em 2015. Atualmente, a operação das unidades Vila Galé no Brasil – quatro resorts e três hotéis de cidade – pesa 45% no volume de negócios total do grupo. E 90% da ocupação mantém-se proveniente do mercado interno brasileiro.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Gustavo Bom / Global Imagens )

Englobamento agrava IRS para rendimentos ‘protegidos’ pelo mínimo de existência

(Gustavo Bom / Global Imagens )

Englobamento agrava IRS para rendimentos ‘protegidos’ pelo mínimo de existência

Salvador de Mello
( Álvaro Isidoro / Global Imagens )

Saúde não pode andar “ao sabor de ventos políticos”

Outros conteúdos GMG
Vila Galé prepara novo hotel na Serra da Estrela