Bebida

Violas: Compra de posições do BPI inclui-se na estratégia de crescimento

superbock

Grupo Violas comprou participações avaliadas em 233 milhões de euros da dona do grupo Super Bock.

A Sociedade Violas disse que a compra de participações, no valor de 233 milhões de euros, do Banco BPI e do fundo de pensões do BPI na Viacer encontra-se alinhada com a estratégia de crescimento do grupo.

“A celebração do referido contrato encontra-se alinhada com a estratégia de crescimento do grupo Violas, como resulta, aliás, da circunstância de a Violas SGPS ser sócia da Viacer desde a constituição desta”, disse, em comunicado, a entidade.

O grupo Violas acrescenta que a compra das participações em causa está sujeita à “condição suspensiva” da obtenção de uma decisão de “não oposição” por parte da autoridade da concorrência.

Na passada quinta-feira, o Banco BPI e o Fundo de Pensões do Banco BPI alienaram as suas participações na Viacer, sociedade que detém 56% do grupo Super Bock, à empresa Violas.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, o BPI adiantou que o grupo português encabeçado pela Violas SGPS reforça a sua posição na Viacer, que passa de 46,5% para 71,5%.

Desta forma, o grupo Violas passa a deter indiretamente a maioria do capital social da maior empresa de cervejas portuguesa, especifica o texto.

O valor global da operação foi de 233 milhões de euros.

Este montante divide-se entre os 130.480.000 euros, relativos aos 14% do Banco BPI na Viacer, e os 102.520.000 euros, correspondentes aos 11% do Fundo de Pensões do Banco BPI.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
7. Aeroporto de Londres Heathrow

Oficial. Portugal fora do corredor turístico do Reino Unido

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Decisão do Reino Unido é “absurda”, “errada” e “desapontante”, diz Santos Silva

O primeiro ministro, António Costa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

António Costa admite despedimentos na TAP com menos rotas e aviões

Violas: Compra de posições do BPI inclui-se na estratégia de crescimento