fundos comunitários

Vision Box: Tecnologia portuguesa recebe dois milhões de Bruxelas

Fotografia: Jorge Amaral/Global Imagens
Fotografia: Jorge Amaral/Global Imagens

Foram atribuídos, ao todo, 100 milhões de euros a 69 pequenas e médias empresas de 21 países

A Vision Box, uma empresa de tecnologia portuguesa na área de identificação móvel, é a única PME nacional apoiada na mais recente ronda de resultados do programa Horizonte 2020. A marca de Carnaxide vai receber mais de dois milhões de euros de Bruxelas. Foram atribuídos, ao todo, 100 milhões de euros a 69 pequenas e médias empresas de 21 países.

“Em pouco mais de dois anos, o Instrumento já financiou várias dezenas de PME portuguesas inovadoras com mais de 15 milhões de euros. Ainda assim, estou certo que estes resultados podem progredir e deixo o desafio para outras PME portuguesas arriscarem e concorrerem a este Instrumento que oferece grandes oportunidades”, refere Carlos Moedas, comissário europeu da Ciência e Inovação, citado em nota divulgada na quinta-feira.

Entre outros produtos, a Vision Box é a empresa que desenvolve soluções de controlo de fronteiras nos aeroportos, que permitem escoar os passageiros e evitar filas. O mecanismo funciona pelo reconhecimento facial e armazena os dados de forma virtual e rápida.

Nesta fase do programa Instrumento PME, cada projeto pode receber até 2,5 milhões de euros (ou cinco milhões de euros, nos projetos ligados à saúde) para financiar atividades de inovação como a demonstração, o ensaio, a fase-piloto, a fase de expansão e a miniaturização, para além de desenvolver um plano de negócios sólido.

Desde o início do ano que sete pequenas e médias empresas foram apoiadas pelo programa Horizonte 2020: em abril, C2C-NewCap, a Mater Dynamics e a STME foram as três empresas portuguesas contempladas com um financiamento de 50 mil euros; em março, a Perceive 3D, a BioMimetx e a Bluemater receberam um total de 4,7 milhões de euros.

O Instrumento PME conta com duas fases: na primeira, são disponibilizados 50 mil euros por projeto para desenvolvimento do estudo de viabilidade; na segunda, existe um financiamento até 2.5 milhões de euros por projeto.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Visita de Angela Merkel à Bosch, em Braga. A chanceler alemã foi
acompanhada pelo primeiro-ministro, António Costa.
Fotografia: Artur Machado/ Global Imagens

O país aguenta uma nova crise? Agências de rating divididas

Lisboa, 19/7/2019 - Eduardo Marques, Presidente da AEPSA- Associação das Empresas Portuguesas para o Sector do Ambiente-  uma associação empresarial, criada em 1994, que representa e defende os interesses coletivos das empresas privadas com intervenção no setor do ambiente,
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Eduardo Marques. “Há um grande espaço para aumentar as tarifas da água”

Fotografia: Gleb Garanich/ Reuters.

Greve: Ryanair diz que não houve cancelamento de voos esta manhã

Outros conteúdos GMG
Vision Box: Tecnologia portuguesa recebe dois milhões de Bruxelas