crescimento

Vista Alegre regressa aos lucros no 1.º trimestre

Empresa de porcelanas Vista Alegre em Ílhavo.
Fotografia:  Pedro Correia / Global Imagens
Empresa de porcelanas Vista Alegre em Ílhavo. Fotografia: Pedro Correia / Global Imagens

Dos 13 milhões de vendas, mais 4% do que no período homólogo, 73% foram obtidos nos mercados externos. Lucro do trimestre é de 121 mil euros

A Vista Alegre registou um lucro de 121 mil euros no primeiro trimestre, o que compara com prejuízos de 1,7 milhões de euros, anunciou esta segunda-feira a empresa.

“Pela primeira vez em muitos anos, a Vista Alegre teve um excelente arranque de ano, destacando-se o resultado líquido positivo em 121 mil euros, dando continuidade aos bons resultados alcançados no final do ano 2016”, refere a empresa que produz porcelanas, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

“O mercado externo continua a ser o grande impulsionador desta boa performance, com 13 milhões de euros de vendas”, o que “representa atualmente 73% do volume de negócios da Vista Alegre, um incremento de quatro pontos percentuais face a 2016”, adianta.

Este aumento resulta do “crescimento do negócio em novos mercados, nomeadamente na Europa e Ásia”.

No primeiro trimestre, o volume de negócios aumentou 10%, para 18,4 milhões de euros, e o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) mais do que quadruplicou (352%) para 2,5 milhões de euros.

O valor das vendas no mercado interno foi de 5,1 milhões de euros, em linha com o primeiro trimestre do ano passado, sendo que este volume “deveu-se à consistência do negócio nas lojas próprias” e à “consolidação de estratégia da Vista Alegre, que apostou neste canal em Portugal”.

O resultado operacional foi de um milhão de euros, mais do que triplicando (222%) face ao período homólogo do ano passado.

“O reforço das equipas comerciais no mundo, a contínua melhoria de processos de fábrica, a inovação produtiva e a investigação e desenvolvimento de novos produtos têm sido fatores chave para a boa performance operacional da Vista Alegre”, acrescenta.

No período em análise, o grupo investiu 1,3 milhões de euros, nomeadamente no segmento do grés forno e cristal.

Em termos de perspetivas, a Vista Alegre adianta que nos próximos trimestres “vão manter-se em curso um conjunto de iniciativas necessárias para melhorar a rentabilidade, competitividade e eficiência da empresa”.

O grupo vai continuar a apostar nos mercados internacionais como estratégia de aumento comercial e o crescimento de canais de exportação “serão uma prioridade com mais ações de ‘marketing’ e comercial, e intensificação da participação em feiras internacionais”.

“No primeiro trimestre de 2017 foram aprovados dois projetos de inovação no grupo Vista Alegre, um destinado aos segmentos de grés e cristal e outro na Ria Stone, com vista ao aumento de capacidade e, simultaneamente, introdução de produtos inovadores”, conclui.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Gerardo Santos/Global Imagens

Saídas para a reforma disparam 43% na função pública

Foto: DR

EDP flexibilizou pagamento de faturas no valor de 60 milhões de euros

Ministro de Estado, da Economia e Transição Digital, Pedro Siza Vieira. TIAGO PETINGA/LUSA

Moratórias bancárias estendidas até final de setembro de 2021

Vista Alegre regressa aos lucros no 1.º trimestre