Vivendi escolhe Telefónica para negociar venda da GVT em exclusivo

A francesa Vivendi anunciou esta quinta-feira que vai iniciar negociações exclusivas com a espanhola Telefónica para a venda da operadora de banda larga Global Village Telecom (GVT).

Ainda na manhã desta quinta-feira, a Telecom Italia ofereceu à Vivendi 7 mil milhões de euros pela GVT, suplantada, minutos depois, por uma oferta de 7,45 mil milhões apresentada pela Telefónica, que já tinha apresentado uma oferta a 4 de agosto.

A oferta da Telefónica inclui 4,66 mil milhões de euros em dinheiro, 12% de ações da Telefónica Brasil, de que cerca de um terço poderá ser trocado por uma participação de 5,7% no capital e 8,3% dos direitos de voto na Telecom Italia, onde a Telefonica reduziu, em julho, a participação de 14,8% para 9,4%.

A proposta da Telefónica era válida até sexta-feira, 29 de agosto, mas a escolha da Vivendi pela operadora espanhola, estende o prazo das negociações por mais três meses. Caso o negócio chegue a bom porto, ele terá ainda de ser aprovado pelo Conselho Administrativo de Defesa Económica do Brasil e a Agência Nacional de Telecomunicações brasileira.

Fundada há 14 anos, por um consórcio formado por uma operadora de telecomunicações holandesa e duas norte-americanas, a francesa Vivendi e a espanhola Telefónica quiseram comprar a GVT em 2009, acabando por ficar a Vivendi com a maioria do capital por 2,5 mil milhões de euros.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de