media

Vodafone entra no capital da Sport TV

Fotografia: Álvaro Isidoro/Global Imagens
Fotografia: Álvaro Isidoro/Global Imagens

Vodafone junta-se à NOS e Olivedesportos de Joaquim Oliveira. Os sócios têm um terço do capital e dos direitos de voto.

A Vodafone entrou na estrutura acionista da Sport TV, juntando-se à NOS e à Olivesdesportos de Joaquim Oliveira. Cada um dos acionistas passa a deter um terço do capital da empresa, bem como dos correspondentes direitos de voto.

“A entrada da Vodafone na Sport TV reflete o nosso empenho no exercício de uma estratégia de reforço da nossa posição enquanto operador total de telecomunicações. Com este acordo assumimos uma posição acionista naquela que é a empresa nacional com mais experiência e know-how na distribuição de conteúdos desportivos e que reúne a preferência dos consumidores portugueses”, afirma Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal, citado em nota enviada às redações.

A entrada da operadora liderada em Portugal por Mário Vaz decorre de um aumento de capital na empresa que detém os canais temáticos. “A Vodafone entra na Sport TV através de um aumento de capital, mas cujos valores permanecem confidenciais”, adianta fonte oficial da Vodafone, quando questionada sobre o tema pelo Dinheiro Vivo.

“A nova composição acionista da Sport TV vai reforçar a sua estratégia de crescimento e inovação. Queremos continuar a apostar em novos conteúdos e novos rostos e numa programação mais rica e diversificada, que surpreenda os nossos clientes e conquiste novos públicos”, afirma Joaquim Oliveira Presidente do Conselho de Administração da Sport TV, em nota enviada às redações.

A Sport TV, que tem 5 canais nacionais (todos disponíveis em HD) e dois internacionais, prepara-se para lançar a 5 de agosto um canal de informação desportiva, o Sport TV +. O canal vai estar disponível na oferta base de todos os operadores, ou seja, não exige o pagamento de um fee adicional.

O anúncio da entrada da operadora de Mário Vaz no capital da Sport TV surge depois de ontem, na conference call com os analistas sobre os resultados do primeiro semestre, a NOS ter anunciado que a partir de agosto a Sport TV passaria a ter um novo modelo de distribuição dos canais temáticos. Neste novo modelo os operadores passavam a pagar à empresa pelos canais premium um montante, resultante de um fee fixo e de um variável, com base no seu número de subscritores.

“Esta estrutura elimina o défice que a Sport TV tinha e elimina a necessidade de recapitalização da Sport TV”, garantiu José Pedro Pereira da Costa, CFO da NOS, aludindo à situação deficitária da empresa onde a operadora tinha 50%.

Nas contas da NOS estava espelhado o impacto da situação financeira da Sport TV. “No que concerne à Sport TV, um aumento dos custos de conteúdos conduziu a uma maior deterioração na contribuição para o resultado líquido, que registou um decréscimo para um valor negativo em 3,2 milhões de euros no segundo trimestre de 2016, o que compara com um valor negativo de 290 mil euros no segundo trimestre de 2015, e em 2,6 milhões de euros no primeiro trimestre de 2016”, informa a NOS no relatório e contas relativo ao primeiro semestre.

O ano passado a Sport TV tinha registado prejuízos de 10,3 milhões de euros, de acordo com a informação contida nas contas da NOS.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Orlando Almeida / Global Imagens)

Arrendatários vão poder realizar obras e pedir o reembolso

TIAGO PETINGA/LUSA

EDP nega ter indicado Manuel Pinho para curso nos EUA

luzes, lâmpadas, iluminação

Fatura da eletricidade baixa em 2019 “para todos”, garante o ministro

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Vodafone entra no capital da Sport TV