Telecomunicações

Vodafone vai comprar operações europeias da Liberty Global por 18 mil milhões

REUTERS/Neil Hall/File Photo
REUTERS/Neil Hall/File Photo

A Vodafone vai comprar as operações da norte-americana Liberty Global na Alemanha, República Checa, Hungria e na Roménia.

A Vodafone anunciou esta quarta-feira que vai comprar as operações da norte-americana Liberty Global na Alemanha, República Checa, Hungria e na Roménia por 18.400 milhões de euros.

A operadora de telecomunicações esclareceu em comunicado que espera que o acordo seja definitivamente fechado na primeira metade de 2019, quando deverá ser aprovado pelos reguladores.

A empresa britânica, uma das principais na Europa, referiu também que a transação irá permitir acelerar a sua “estratégia de convergência ao nível das comunicações” e que irá passar a chegar a 110 milhões de novos clientes.

O presidente executivo da empresa, Vittorio Colao, considerou que a compra irá criar um autêntico negócio “pan-europeu” e que vai ajudar a “gerar valor para os acionistas”.

“Estamos comprometidos em acelerar e aprofundar o investimento na próxima geração de telemóveis e redes fixas, construída sobre a antiga base da Vodafone para assegurar benefícios para os clientes”, salientou o gestor.

A Liberty Global opera em trinta países e tem cerca de 47.000 empregados.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
boris johnson brexit

Brexit: Um acordo que responde “às circunstâncias únicas da Irlanda”

Álvaro Santos Pereira, ex-ministro da Economia, na comissão de inquérito do Parlamento sobre as rendas excessivas da eletricidade, Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Álvaro Santos Pereira ataca “corporativismo” de notários, advogados e arquitetos

Álvaro Santos Pereira, ex-ministro da Economia, na comissão de inquérito do Parlamento sobre as rendas excessivas da eletricidade, Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Álvaro Santos Pereira ataca “corporativismo” de notários, advogados e arquitetos

Outros conteúdos GMG
Vodafone vai comprar operações europeias da Liberty Global por 18 mil milhões