fazedores

Web Summit: Aplicação portuguesa deixa público escolher a melhor startup

Mário Ribeiro Alves criou a Taikai e mostrou a solução esta quarta-feira durante a Web Summit. 
(Carlos Costa/Global Imagens)
Mário Ribeiro Alves criou a Taikai e mostrou a solução esta quarta-feira durante a Web Summit. (Carlos Costa/Global Imagens)

A Taikai está a promover uma votação com as 127 startups que estão no concurso pitch, que elege a melhor empresa do evento.

O público da Web Summit vai poder escolher a melhor startup da cimeira tecnológica graças a uma aplicação portuguesa. A Taikai está a promover uma votação com as 127 startups que estão no concurso Pitch, em que um júri elege a melhor empresa do evento. O vencedor do público vai ser anunciado na quinta-feira pelas 15h30.

A Taikai esteve esta quarta-feira em exposição na Web Summit e andou a distribuir vouchers com 100 moedas virtuais – cada moeda é designada de Kai. Cada pessoa que recebe estas moedas virtuais pode depois entrar na plataforma dedicada a este concurso e distribuí-las pelas suas startups preferidas.

A melhor startup vai receber 1500 euros em serviços de mentoria e espaço da Bright Pixel, laboratório de inovação do grupo Sonae. Também os participantes receberão prémios, sendo que o melhor votante, selecionado com base na rapidez e peso (número de Kai’s atribuídos a uma só startup) com que identificar a melhor startup, receberá uns auriculares Airpods Apple.

Mário Ribeiro Alves é o líder desta plataforma portuguesa que funciona a partir da tecnologia blockchain e que se assume como uma rede social de inovação aberta. Nascida em 2018, a Taikai trabalha com grandes empresas portuguesas como a NOS e a EDP e já recebeu uma de investimento de 350 mil euros por parte da Bright Pixel.

Taikai. Caça-talentos para resolver desafios digitais das empresas

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Foto: Paulo Spranger (Global/Imagens)

Fisco deteta erro em 10.000 declarações de IRS e exige devolução de 3,5 milhões

Foto: Paulo Spranger (Global/Imagens)

Fisco deteta erro em 10.000 declarações de IRS e exige devolução de 3,5 milhões

João Cadete de Matos, presidente da Anacom

Fotografia: Vítor Gordo/D.R.

Anacom “considera essencial” redução de preços no acesso à Internet

Outros conteúdos GMG
Web Summit: Aplicação portuguesa deixa público escolher a melhor startup