Concentração

WPP entra no capital da portuguesa BAR

José Carlos Bomtempo, Diogo Anahory e Miguel Ralha são os três fundadores da agência BAR. Fotografia: BAR
José Carlos Bomtempo, Diogo Anahory e Miguel Ralha são os três fundadores da agência BAR. Fotografia: BAR

BAR é a agência publicitária da Sagres e conta como clientes como Millennium BCP e Nowo

O grupo WPP de Martin Sorrell anunciou a compra de uma participação maioritária na portuguesa BAR, a agência de publicidade da Sagres. A entrada do grupo de comunicação vai dar origem a fusão no mercado português entre a agência e a Ogilvy & Mather, nascendo a uma nova agência: a BAR Ogilvy.

O anúncio hoje feito confirma rumores de uma nova concentração no mercado das agências nacionais que há mais de um ano circulavam no mercado e marca a entrada da agência portuguesa independente BAR num grupo de comunicação internacional.

A agência tinha sido criada em outubro de 2010 por José Carlos Bomtempo, Diogo Anahory e Miguel Ralha, cujas iniciais dos apelidos deram o nome a agência, depois de uma saída em colisão da McCann Ericsson.

Sagres, Millennium BCP, Nowo são alguns dos atuais clientes da agência de publicidade.

Os sócios manter-se-ão na gestão na nova BAR Ogilvy e com uma participação acionista e Tim Solomon, atual chairman da Ogilvy & Mather, como chairman da nova agência durante o período de transição. A integração entre as duas agências já está a decorrer sendo que o objetivo é que esteja concluído ainda em 2018.

“Estamos muito entusiasmados com este desafio. Acreditamos que a forma como trabalhamos combinada com as capacidades de uma das mais icónicas networks do mundo tornará a BAR Ogilvy num projeto relevante e único neste mercado”, afirma Miguel Ralha, um dos fundadores da BAR Ogilvy.

“Com a fusão destas duas marcas vamos combinar a excecional capacidade criativa da BAR com as amplas competências de comunicação da Ogilvy Portugal em Publicidade, Customer Engagement, Digital e Social, Branding e Identidade, e Relações Públicas, e criar um projeto excecional”, afirma Tim Solomon, chairman da nova agência.

(Notícia atualizada às 9h55 com mais informação)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
portugal

Endividamento da economia agrava-se em maio

A Ryanair, transportadora aérea irlandesa low-cost, esteve reunida com sindicatos e terá dito que, se não pode desenvolver o seu modelo de negócio em Espanha, com as condições laborais irlandesas, abandonará o país. Fotografia: D.R.

Sindicatos dizem que Ryanair ameaçou deixar Espanha. Empresa nega

casas de lisboa

Apenas 6,5% dos prédios pagam Adicional ao IMI

Outros conteúdos GMG
WPP entra no capital da portuguesa BAR