400 bolsas de tecnologias digitais para facilitar a empregabilidade dos jovens

Inteiramente online, o curso pago pelas Bolsas Santander Tech terá a duração de oito semanas terá componentes como Blockchain e Machine Learning

O programa Santander Universidades e o MIT Professional Education acabam de lançar 400 bolsas de formação em tecnologias digitais para estudantes, licenciados e profissionais de 13 países, entre os quais Portugal. O prazo de inscrição termina a 30 de Dezembro e as candidaturas têm de ser feitas online, na página dedicada às bolsas Santander.

Nos tempos que correm, as tecnologias digitais estão a revolucionar o modo de resolver problemas como a cibersegurança ou a economia digital. Daí a necessidade de formação especializada em transformação social.

Para responder a esta exigência o Santander Universidades, lançou as Bolsas Santander Tech / Emerging Technologies Programs, pelo MIT Professional Education. O programa inclui 400 bolsas, que pretendem melhorar a empregabilidade dos jovens num mercado laboral cada vez mais dominado pelas tecnologias digitais. Dirigem-se a estudantes, licenciados e profissionais entre os 20 e os 35 anos, sendo que 50% delas serão atribuídas a mulheres.

Os programas das bolsas - que no total terão a duração de oito semanas e cujas aulas serão 100% online, em inglês, espanhol ou português - dividem-se em quatro blocos de conteúdos: Blockchain, Machine Learning, Cloud & DevOps e Estratégias de desenho de produto.

Os participantes serão avaliados com base no desempenho das suas atividades e obterão um certificado do MIT Professional Education correspondente ao curso de formação realizado.

Esta iniciativa insere-se no plano global de apoio de 100 milhões de euros que Banco Santander destina à luta contra a covid-19 e aos efeitos negativos gerados pela pandemia. Só no âmbito da Educação, a entidade mobilizou 30 milhões de euros através do Santander Universidades para promover projetos de investigação no desenvolvimento de vacinas e fármacos, apoiar estudantes em situações económicas vulneráveis e contribuir para a transição digital do sistema universitário.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de