Prémio Valor IPCA/Santander Universidades distingue projeto Oficina do Brinquedo

Uma oficina que adapta brinquedos comuns para as crianças com deficiência poderem brincar foi a ideia que valeu a João Fernandes uma distinção do mecenas universitário. Agora tem 1.700 euros para aplicar no seu projeto.

João Fernandes, estudante do 3º ano do Curso de Licenciatura em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores no Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), foi o vencedor do Prémio Valor IPCA/Santander Universidades de 2021, com o projeto Oficina do Brinquedo. O prémio foi entregue, na sessão solene do Dia do IPCA, pela presidente da instituição, Maria José Fernandes, e pelo representante do Banco Santander, Nuno Vieira.

A Oficina do Brinquedo foi um dos quatro projetos candidatos ao Prémio Valor IPCA/Santander Universidades deste ano. A Oficina do Brinquedo visa a adaptação de brinquedos para que crianças com deficiência motora e/ou cognitiva para que com eles possam brincar e a reparação de outros, novos ou antigos, para doação.

No momento da aceitação do prémio, João Fernandes explicou que o objetivo foi "capacitar os jovens com dificuldades socioeconómicas, que são um pouco esquecidos pela sociedade devido a já não serem crianças, e mostrar-lhes que a sociedade também se importa com eles".

Na sua intervenção, João Fernandes anunciou a intenção de doar o valor total do prémio - 1.700 euros - para financiar não apenas a adaptação e reparação de brinquedos, mas tabém a criação de controladores computadores e de videojogos para pessoas com deficiência motora e/ou cognitiva. Pretende, também, que possa ser utilizado em projetos propostos por outros estudantes.

"Ao doar este prémio, pretendo que os alunos estejam à procura, e não esperem que seja a instituição ou os docentes a dar-nos tudo a nós. Temos que ir atrás e nota-se, infelizmente, que a participação não é o que deveria ser", disse João Fernandes, que deixou um apelo a toda a comunidade estudantil para que ajude a levar por diante este projeto.

O valor monetário, de 1.700 euros, do Prémio Valor IPCA/Santander Universidades, visa distinguir, em cada ano letivo, os estudantes que se diferenciem positivamente na vertente humana ou solidária, premiando a sua participação em atividades e práticas de cidadania ativa e de voluntariado, desenvolvidas no IPCA ou na comunidade exterior.

Renascida das cinzas

A Oficina do Brinquedo já um projeto antigo no IPCA, mas encontrava-se parado. A ideia foi recuperada e melhorada por João Fernandes, que reativou uma parceria com a Associação de Pais e Amigos de Crianças (APAC) de Barcelos. Isto aconteceu depois de o jocvem estudante se ter apercebido da escassez, ou preço demasiado elevado, dos brinquedos no mercado para as crianças com deficiência.

O alcance da Oficina do Brinquedo foi, também, alargado por João Fernandes, que lançou uma campanha destinada à angariação de brinquedos novos e antigos. como se frisou acima, o futuro engenheiro apostou, igualmente, na criação de controladores de videojogos para pessoas com deficiência motora e/ou cognitiva e de computadores para indivíduos com outras incapacidades.

Ainda no âmbito da Oficina do Brinquedo, no passado dia 18 de dezembro, um grupo de jovens da Associação de Solidariedade e Ação Social (ASAS) de Santo Tirso reuniu-se, na Escola Superior de Tecnologia, a 20 estudantes do IPCA, numa ação destinada lhes proporcionar a experiência da Engenharia Eletrotécnica e do ensino superior.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de