Santander procura 20 novos talentos para operar uma revolução digital

Programa destina-se a candidatos licenciado com mestrado de todas as áreas do conhecimento e o prazo de candidatura está aberto até 21 de janeiro

“O Banco Santander está num processo fortíssimo de transformação cultural e digital para promover uma mudança, quer externa, junto dos clientes, quer interna, junto dos nossos colaboradores, que tenha impacto em todos os quadrantes em que atua”, explicou Alexandra Brandão, diretora-coordenadora dos Recursos Humanos do banco. Para o concretizar, o banco acaba de lançar o Programa de Trainees do Santander com vista a encontrar 20 jovens talentosos, com espírito inovador. O prazo para concorrer já está em curso e as candidaturas serão aceites até ao dia 21 de janeiro, numa página especificamente criada na internet para isso.

“Procuramos candidatos que tenham sólido e relevante percurso académico, com mestrado concluído ou que esteja em fase final de conclusão”, explicou Alexandra Brandão. “Não fechamos o programa a qualquer background académico: procuramos diversas áreas de conhecimento, que não apenas economia ou gestão – estamos a olhar, inclusive, para engenharias, arquitetura e outras áreas que pensamos que são menos vocacionadas para a banca, mas que também nos interessam muito”, disse a responsável.

As candidaturas ao Programa de Trainees do Santander podem ser feitas online, na respetiva página dedicada, onde se encontra toda a informação do perfil pretendido, quais são os critérios, os objetivos do programa, as etapas e a metodologia. Os estágios são remunerados – embora a responsável tenha preferido não revelar já o valor dos salários previstos – e decorrerão “em regime de experience rotation, passando os jovens por três áreas funcionais do banco ao longo de 12 meses, em ambientes de elevada performance”, lê-se em comunicado.

Neste concurso “há uma lógica bastante interativa”, diz Alexandra Brandão. Os candidatos são desafiados a tomarem iniciativas, “como sejam fazer um pequeno filme, um pitch, alguns jogos”, explicou, acrescentando que esta será uma forma para se conhecer melhor as motivações e experiências dos candidatos e, acima de tudo, a razão pela qual faz sentido, para eles, irem trabalhar para o Santander.

As seguintes etapas de seleção vão decorrer no mês de fevereiro, em que a responsável sublinha duas metodologias principais: o Open Day e o Challenge Day. No primeiro caso, “vamos convidar (já com alguma pré-seleção) um número significativo de candidatos para poderem vir ao banco, onde podem conhecer as diversas áreas de atividade que nele existem – no banco faz-se muitas coisas diferentes: existe a área digital, a área de tecnologia, áreas de negócio; portanto, está aqui um conjunto muito amplo de atividades –, quais são as equipas, os projetos em que o banco está a trabalhar, quais são os desafios que a banca tem em mãos neste momento, como é que nós trabalhamos”, descreveu Alexandra Brandão. “É um pouco para dar a conhecer aos jovens o que é o Banco Santander”, rematou.

Já o Challenge Day destina-se à seleção de candidatos finalistas e visa, com a colaboração ativa das equipas do Santander, proceder à identificação do talento mais adequado ao banco, face aos desafios estratégicos por este enfrentados.

Quantos candidatos passarão em cada fase do processo de candidatura é algo que ainda não está decidido, diz Alexandra Brandão, mas sublinha já que um requisito imperativo é que os futuros trainees tenham disponibilidade para trabalhar em full time a partir de março de 2019.

E quanto ao perfil pretendido? “Procuramos pessoas que tenham um conjunto de competências e características que nós consideramos críticas para poderem participar ativamente na dinâmica de transformação com e dentro das nossas equipas”, explicou a diretora-coordenadora de Recursos Humanos. Característica que logo de seguida elencou: “Prezamos valores como a honestidade, a transparência, o respeito pelos outros, que sejam proativos, criativos, que venham cheios de energia e com muito espírito crítico, com uma vontade permanente de aumentar o conhecimento e o seu autodesenvolvimento e, também – muito importante –, que tenham um forte espírito de colaboração e que venham preparados para trabalhar em equipa”.

A terminar, Alexandra Brandão deixou uma mensagem aos eventuais candidatos ao Programa de Trainees: “A banca é um setor em transformação – temos muitos projetos muito desafiantes dentro do Santander, somos o primeiro banco em Portugal, somos um banco dinâmico e inovador, precisamos de pessoas que tragam esta mesma energia aqui para o banco. Portanto, eu só posso incentivar que se inscrevam, venham conhecer, nós teremos todo o gosto em avaliar as candidaturas”.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de