U.Coimbra lança Dias da Empregabilidade porque "a universidade constrói futuro"

Iniciativa é organizada com o apoio do Santander Universidades e vai decorrer entre 22 de novembro e 3 de dezembro. Vice-reitora Cristina Albuquerque defende que a responsabilidade da universidade no auxílio ao emprego "ultrapassa o presente"

Serão 12, os Dias da Empregabilidade que em breve vão ocorrer na Universidade de Coimbra com o objetivo de discutir as saídas profissionais, salientando não apenas os desafios que os alunos irão encontrar pela frente, como a preparação necessária para se ser bem-sucedido na conquista de emprego no mundo atual. A iniciativa, organizada com o apoio do Santander Universidades, inclui além de workshops e talks motivacionais com alumni com percursos profissionais atípicos - e até com o médico e humorista Carlos Vidal -, o programa Prova Oral, de Fernando Alvim, no Teatro Gil Vicente no dia 29, às 21h30.

"A iniciativa centra-se num pressuposto que a universidade tem vindo a explorar ao longo do tempo e que é a noção de empregabilidade entendida como uma construção contínua, desde que o estudante entra na universidade, até à construção de um futuro em que a universidade quer também participar e quer também apoiar", disse Cristina Albuquerque, vice-reitora da Universidade de Coimbra para os Assuntos Académicos e Ação Social.

No entender da professora e responsável reitoral, a ação da universidade no auxílio ao emprego dos seus alunos não se resume a conferir-lhes um grau académico, nem a conduzi-los no acesso ao primeiro emprego. Vai mesmo até à formação ao longo da vida "A Universidade constrói futuro e, portanto, o que temos também de colocar em marcha é essa ajuda aos nossos diplomados e não apenas em cursos conferentes de grau e divulgá-los devidamente, mas também em cursos não-conferentes de grau".

Por isso, a U.Coimbra criou o programa Improve Yourself, em conjunto com a Randstad, que atua nos dois extremos do problema do emprego: faz o reskilling e upskilling dos diplomados que já estão colocados no mercado de trabalho em constante alteração e auxilia os primeiros passos dos recém-licenciados.

"Tem todo um conjunto de iniciativas de acompanhamento aos estudantes, de workshops e de sessões de preparação em diversos domínios que nos parecem fundamentais, não apenas naqueles que são mais facilmente identificáveis, como a preparação do currículo, das entrevistas profissionais, etc.", explicou a vice-reitora. É nesta vertente que a Randstad vai estar presente em diversos workshops nos Dias da Empregabilidade.

12 Dias de Empregabilidade com programa variado

Ao longo das quase duas semanas dos Dias da Empregabilidade, os alunos da U.Coimbra vão ter à sua disposição um conjunto de iniciativas que irão de workshops a talks motivacionais e até espetáculos.

Haverá workshops de preparação para o acesso ao emprego, com a colaboração da Randstad, outros de clarificação de competências em diversas áreas, como o Direito, a Economia ou a Farmácia, com empresas como a CCR Legal, o BNP Paribas, os Laboratórios Basi, etc.; e um workshop direcionado aos doutorados e para as suas possibilidades de enquadramento profissional.

Nos talks motivacionais, a U.Coimbra conta com a partilha de experiências dos seus antigos alunos, muitos dos quais com percursos atípicos e dissociados da sua formação base.

"Pensámos os Dias da Empregabilidade como uma oportunidade não apenas para clarificarmos algumas saídas profissionais em algumas áreas, mas também para promovermos ações que possibilitem aos nossos estudantes adquirirem novas competências, reposicionarem-se também relativamente a uma ideia que possam ter de percursos lineares de saída da universidade e trabalho na área em que se formaram", disse Cristina Albuquerque.

O objetivo é, portanto, também promover uma certa "abertura a um caminho mais disruptivo, mais complexo e perceberem que, não trabalhando na sua área, podem aproveitar as competências que adquiriram na universidade para fazerem outro tipo de percursos de construção e de vias de ação", continuou a vice-reitora.

Depois da Prova Oral conduzida por Fernando Alvim, no dia 29 de novembro, o programa termina a 3 de dezembro "com uma ação orientada para a empregabilidade de pessoas portadoras de deficiência, portanto, a empregabilidade inclusiva, com a colaboração de diversas empresas, como o El Corte Inglés ou a Critical Software e também o Instituto de Emprego e Formação Profissional", contou Cristina a Albuquerque.

A Vice-reitora lembra, no entanto, que terminados os Dias da Empregabilidade, são muitas as iniciativas que U.Coimbra tem em curso em prol do auxílio ao emprego dos seus diplomados.

Além do programa Improve Yorself, "temos cursos direcionados precisamente para a dimensão de soft skills de preparação dos nossos estudantes; temos também uma conjunto de protocolos com empresas para a realização de estágios de verão; e vamos alargar esses estágios de verão a uma possibilidade de experimentação profissional ao longo do ano letivo e não apenas no período de verão - estamos a preparar esse caminho", avançou Cristina Albuquerque

Depois, há o portal de emprego da U.Coimbra e está a ser pensado um programa destinado especificamente aos doutorados e às saídas profissionais para as pessoas que fazem doutoramentos e que não ficam na vida académica.

"Para além disso, temos todo um conjunto de cursos já desenhados e que vamos desenhar, até no âmbito do Programa de Recuperação e Resiliência, que terá como foco a componente não apenas de upskilling, mas também de reskilling. Não será só para os nossos diplomados, obviamente, mas eles serão envolvidos e contactados preferencialmente, porque a responsabilidade da universidade ultrapassa o presente", conclui a vice-reitora Cristina Albuquerque.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de