Universidade do Porto: O ensino superior ao serviço do empreendedorismo

A ligação forte do Santander Universidades com a Universidade do Porto tem já 10 anos.

A ligação forte do Santander Universidades com a Universidade do Porto tem já 10 anos. Formalizada em 2008, o banco é um dos principais mecenas da universidade e o investimento realizado tem sido direcionado para a área do empreendedorismo e inovação.

Carlos Melo Brito, pró-reitor da Universidade do Porto, em entrevista, diz que "a dinâmica económica da cidade disparou nos últimos três anos, sendo hoje o Porto um autêntico ‘blue ocean’ tanto para empreendedores como para investidores".

A Universidade do Porto é responsável por 23% da produção científica nacional. Neste contexto, consideramos que o potencial de criação de conhecimento representa uma janela de oportunidade para o desenvolvimento de uma estratégia de valorização económica e social desse mesmo conhecimento. Essa estratégia tem-se vindo a consubstanciar numa efetiva gestão da cadeia de valor da inovação assente em quatro pilares: proteção e comercialização da propriedade intelectual (designadamente patentes), desenvolvimento de competências de gestão em empreendedorismo, fomento da criação de novos negócios que deem origem a spin-offs cuja competitividade seja intensiva em tecnologia e, last but not least, incubação, incluindo todo o apoio que damos às start-ups quer na fase de early stage quer na fase de scale-up.

O retorno tem sido muito significativo não só para a Universidade do Porto mas também para a cidade, região e País. Posso salientar que na última década, e fruto dessa estratégia, já demos origem a 450 projetos empresariais, alguns dos quais são hoje referências mundiais como a Veniam, a Blip e a Uniplaces. Por outro lado, registámos mais de 400 patentes a nível internacional, metade das quais se encontram ativas.

Numa altura em que a dinâmica das economias passa cada vez mais pelo surgimento de start-ups globais com níveis de faturação que atingem os milhões de milhões de euros, o retorno desta estratégia não poderia ser melhor. Portugal e a cidade do Porto estão a posicionar-se nos mercados internacionais como espaços de eleição muito fruto do trabalho desenvolvido pela nossa universidade.

A Universidade do Porto dispõe de diversos recursos que, agregando competências multidisciplinares, alavancam o seu ecossistema empreendedor. Merecem destaque duas estruturas que assumem o papel de verdadeiros motores da inovação e do empreendedorismo: a U.Porto Inovação e o UPTEC. Criada em 2004, a U.Porto Inovação tem como principal objetivo valorizar o conhecimento através da proteção da propriedade intelectual e respetiva comercialização, apoiando a criação de start-ups e aprofundando a ligação da Universidade às grandes empresas. Fruto do trabalho realizado por este gabinete de transferência de tecnologia, a Universidade do Porto foi distinguida em 2016 pelo Instituto Europeu de Patentes como a instituição de ensino superior portuguesa com maior número de pedidos de registo de patentes.

O UPTEC é a outra estrutura basilar no apoio ao empreendedorismo. Criado em 2006, é o maior parque de ciência e tecnologia da base universitária do País. Acolhe atualmente 203 projetos empresariais onde trabalham mais de 2300 profissionais altamente qualificados, contribuindo com perto de 80 milhões de euros para o PIB anual. O UPTEC tem recebido inúmeras distinções, merecendo destaque o prestigiado Prémio RegioStars da Comissão Europeia na categoria de Smart Growth.

Para além destas duas estruturas, devo ainda realçar o trabalho desenvolvido pelo CEdUP, o primeiro clube português de empreendedorismo universitário. Gerido por estudantes, tem como missão promover o espírito empreendedor, agregando iniciativas, pessoas e empresas capazes de criar sinergias geradoras de um ecossistema mais valioso e eficiente. No próximo dia 27 de maio, o CEdUP organiza o StartUP FEST, um dos principais eventos nacionais sobre empreendedorismo e start-ups que junta, num só espaço, o que de melhor se faz em Portugal.

A Universidade do Porto está também apostada em potenciar o ecossistema inovador “made in Portugal” além-fronteiras. Entre outras parcerias, destaca-se o nosso forte envolvimento na RedEmprendia que, contando com o apoio decisivo do Banco Santander, é a maior rede universitária ibero-americana de promoção da transferência de conhecimento e do empreendedorismo. Assumindo funções de gestão nessa rede que agrega 28 universidades com mais de 1,5 milhões de estudantes, a Universidade do Porto é um importante elo de interface com um espaço económico e geopolítico de enorme relevância para Portugal.

Leia e entrevista na íntegra na edição em papel do Dinheiro Vivo, no próximo sábado, dia 13 de maio, com o Diário de Notícias e Jornal de Notícias

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de