Salsa. Do push-up ao "push-in", os jeans portugueses nunca mais foram os mesmos

Salsa e a ambição de ser a número 1 da Europa. No DV Made in Portugal desta semana fique a conhecer a especialista portuguesa em calças

A inspiração para a marca partiu de um filme dos anos 1980 e dos ritmos latinos deste estilo de dança, mas a essência das coleções continua a ser desenvolvida nas instalações da Salsa, em Ribeirão, e os jeans continuam a ser fabricados em Portugal e recorrendo a mão-de-obra portuguesa.

Por lá, designers nacionais e estrangeiros trabalham em equipa para desenvolver calças com um fit perfeito para todos os tipos de corpo. Um trabalho complexo e persistente, que passa pela escolha dos tecidos mais adequados, pelo aperfeiçoamento do design de cada peça, e sem esquecer a escolha da cor e dos acabamentos realizados na lavandaria instalada a poucos metros da sede da empresa.

Geralmente são desenvolvidos mais de 100 protótipos na busca do fit perfeito de jeans vestidos por homens e mulheres, em Portugal mas também nos mais de 30 mercados onde a marca está presente. Com a entrada da SONAE no capital da empresa, hoje é José António Ramos, espanhol de 47 anos, que dá a cara por aquela que diz ser a maior marca de Jeans da Europa.

A caminho dos trinta anos, fomos perceber como o e-commerce vai continuar a acelerar os destinos da marca, aproximando-a cada vez mais dos hábitos e gostos do cliente. Uma tendência acelerada pela inovação e acompanhada pela busca da sustentabilidade ambiental dos processos de fabrico. Segundo José António Ramos, a redução de 30 a 90% do consumo de água da lavandaria é uma das metas mais caras que a empresa procurar alcançar.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de