Banca tem "papel fundamental" sem esquecer "sustentabilidade"

Diretor-geral editorial do GMG e diretor da TSF destacou a importância do setor bancário na incerteza da pandemia.

Apesar de toda a incerteza, o setor da banca terá de continuar a ser um farol para as famílias e as empresas, afirmou Domingos de Andrade, diretor-geral editorial do Global Media Group (GMG) e diretor da TSF. Na mensagem de boas-vindas da Money Conference 2020, onde os cinco principais bancos debateram os desafios e oportunidades do setor no futuro próximo, após a pandemia, Domingos de Andrade destacou o "papel fundamental" do setor financeiro, mas que esse "papel de serviço público" tem de ser desempenhado "sem nunca esquecer a sua sustentabilidade".

"É um setor que precisa urgentemente de captar e apoiar o investimento, reenergizar as exportações e incentivar o espírito empreendedor e resiliente", sublinhou o diretor editorial do GMG, que destacou também o papel que as instituições bancárias têm vindo a desenvolver no apoio às famílias e empresas, nomeadamente com as moratórias e os apoios "conforme as necessidades de capital das empresas".

Mas se a inesperada crise económica e social causada pela pandemia de covid-19 trouxe incerteza ao país, também poderá trazer oportunidades. Domingos de Andrade frisou durante a sua intervenção a necessidade de a economia portuguesa fazer frente à crise não só com anúncios vindos de fora, mas também com trabalho e esforço. "O combate à covid-19 não se faz apenas com medidas de restrição e confinamento ou com o anúncio de vacinas", destacou na sessão de boas-vindas.

Domingos de Andrade defende que este combate à crise pandémica "faz-se com uma economia saudável, que garante empresas, postos de trabalho e qualidade de vida aos portugueses".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de