empreendedores

Michal Weis: a paixão pela programação e pelo tempo

Michal Weis, empreendedor eslovaco criou um software na área meteorológica. Foto: Direitos Reservados
Michal Weis, empreendedor eslovaco criou um software na área meteorológica. Foto: Direitos Reservados

O empreendedor eslovaco criou um software para a área meteorológica há mais de duas décadas

O gosto pelos computadores e pela programação acompanha Michal Weis há décadas. Recorda-se que o “primeiro computador em que programou era muito grande” e a partir de então nunca mais parou. No liceu e na universidade realizou alguns trabalhos e quando terminou os estudos fundou a sua própria empresa, a IBL Software Engineering, que desenvolveu um software na área meteorológica. Passaram-se 21 anos desde então.

“Quando as pessoas ouvem falar de uma aplicação, pensam numa aplicação móvel. Atualmente, a quantidade de informação é tão grande que não pode estar num telefone. Precisa de grandes computadores e de ser analisada pelos melhores analistas e ser passada para os consumidores e empresas. O nosso software situa-se aí, naqueles que estão a processar a informação”, conta Michal Weis ao Dinheiro Vivo no Mónaco, onde representou o seu país nos EY Entrepreneur of the Year .

Weis salienta que: “se for correr de manhã e ficar molhado, isso é uma decisão minha”. Mas as decisões tomadas na área da aviação, segurança nacional, defesa são “muito influenciadas pelo tempo”. “Muito mais do que pensamos. O nosso objetivo é apresentar a informação correta, no momento certo”. O software criado pela empresa do empreendedor eslovaco integra, na prática, os dados que são recolhidos por várias fontes – satélites, radares e estações meteorológicas – e depois cria simulações de modelos meteorológicos.

“Processamos estes dados de forma a dar algo com significado. São produzidos terabites de números. E sem análise são apenas dados. Os dados têm de ser processados rapidamente senão tornam-se irrelevantes entre três a seis horas. Precisamos de processar esta quantidade de dados em tempo real. E é isso que o nosso software faz”, explica.

Duas décadas depois do arranque do negócio, o software criado pela empresa é usado em quase 80 países espalhados pelo mundo, incluindo na Antártida e conta na sua carteira de clientes empresas como companhias aéreas, aeroportos e a força aérea dos EUA.

  • *Jornalista no Mónaco a convite da EY
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: REUTERS/Brendan McDermid

Principais bancos em Portugal vão continuar a reduzir exposição ao imobiliário

Fotografia: REUTERS/Brendan McDermid

Principais bancos em Portugal vão continuar a reduzir exposição ao imobiliário

SaudiAramco

Petrolífera Aramco consegue maior entrada em bolsa da história

Outros conteúdos GMG
Michal Weis: a paixão pela programação e pelo tempo