empreendedores

Michal Weis: a paixão pela programação e pelo tempo

Michal Weis, empreendedor eslovaco criou um software na área meteorológica. Foto: Direitos Reservados
Michal Weis, empreendedor eslovaco criou um software na área meteorológica. Foto: Direitos Reservados

O empreendedor eslovaco criou um software para a área meteorológica há mais de duas décadas

O gosto pelos computadores e pela programação acompanha Michal Weis há décadas. Recorda-se que o “primeiro computador em que programou era muito grande” e a partir de então nunca mais parou. No liceu e na universidade realizou alguns trabalhos e quando terminou os estudos fundou a sua própria empresa, a IBL Software Engineering, que desenvolveu um software na área meteorológica. Passaram-se 21 anos desde então.

“Quando as pessoas ouvem falar de uma aplicação, pensam numa aplicação móvel. Atualmente, a quantidade de informação é tão grande que não pode estar num telefone. Precisa de grandes computadores e de ser analisada pelos melhores analistas e ser passada para os consumidores e empresas. O nosso software situa-se aí, naqueles que estão a processar a informação”, conta Michal Weis ao Dinheiro Vivo no Mónaco, onde representou o seu país nos EY Entrepreneur of the Year .

Weis salienta que: “se for correr de manhã e ficar molhado, isso é uma decisão minha”. Mas as decisões tomadas na área da aviação, segurança nacional, defesa são “muito influenciadas pelo tempo”. “Muito mais do que pensamos. O nosso objetivo é apresentar a informação correta, no momento certo”. O software criado pela empresa do empreendedor eslovaco integra, na prática, os dados que são recolhidos por várias fontes – satélites, radares e estações meteorológicas – e depois cria simulações de modelos meteorológicos.

“Processamos estes dados de forma a dar algo com significado. São produzidos terabites de números. E sem análise são apenas dados. Os dados têm de ser processados rapidamente senão tornam-se irrelevantes entre três a seis horas. Precisamos de processar esta quantidade de dados em tempo real. E é isso que o nosso software faz”, explica.

Duas décadas depois do arranque do negócio, o software criado pela empresa é usado em quase 80 países espalhados pelo mundo, incluindo na Antártida e conta na sua carteira de clientes empresas como companhias aéreas, aeroportos e a força aérea dos EUA.

  • *Jornalista no Mónaco a convite da EY
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Poupança das famílias subiu no 2º trimestre

Deco pede medidas urgentes para travar crédito ao consumo

Elisa Ferreira, António Costa. Fotografia: Álvaro Isidoro/Global Imagens

Elisa Ferreira. Minas de lítio têm de “compensar impacto ambiental”

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira (E), e a ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D). Fotografia: ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Governo deixa cair referencial geral para aumento de salários

Michal Weis: a paixão pela programação e pelo tempo