7 Seas Summit. Dinamarqueses trazem a Lisboa cimeira de startups do mar

Evento decorre no Pavilhão do Conhecimento até dia 8 de junho.

Arrancou esta quarta-feira e vai durar até sábado. Os três primeiros dias do 7 Seas Summit serão exclusivos para parceiros, mas o evento abre ao público a partir de dia 7. No Pavilhão do Conhecimento, as pessoas vão poder assistir ao pitch final das 12 startups ligadas à economia do mar e ainda a painéis de debate dedicados a temas como o plástico nos oceanos, a poluição provocada pelos navios ou a conservação da vida selvagem.

O evento é organizado pela Green Innovation Group, uma organização dinamarquesa de eventos de empreendedorismo, fundada em 2015 por Frederik van Deurs e Martin A. Petersen, que no ano passado se mudaram para a capital portuguesa. "Vemos Lisboa como o lugar perfeito para partir da Europa para o mundo. Desde que decidimos enfrentar um desafio global, sabíamos que finalmente nos tornaríamos globais. Com isso em mente, tornou-se essencial estar num local culturalmente diversificado e inspirador, com boas passagens para as principais áreas de interesse como a América do Norte e do Sul e a África Subsaariana, e num país onde a qualidade de vida, a qualidade e o valor do talento e do ecossistema local correspondem às nossas necessidade", explicam ao Dinheiro Vivo.

Neste momento, a equipa conta já com 30 pessoas e tem já planeados oito eventos este ano em cidades como Copenhaga, Paris, São Paulo, Oslo e Londres. Ao nível financeiro já proporcionou a mais de 70% das startups participantes um investimento médio de cerca de 500 mil euros. "Nós não investimos diretamente (nas startups vencedoras dos eventos). Mas até agora nenhum vencedor de nenhuma das edições passadas teve problemas em angariar dinheiro", contam.

No 7 Seas Summit a decorrer em Lisboa, participam as seguintes startups:

BlueBenu (Dinamarca): a desenvolver uma tecnologia líder que transforma a poluição plástica retirada dos oceanos em gasóleo ecológico

Undersee (Portugal): evitam perdas de produção de aquacultura e otimiza a alimentação e produção de peixes ao fornecer perceções e alertas eficazes com base na análise de dados

HERASPACE Sustainable Tech Solutions (Reino Unido): ajuda os pescadores a localizar a área mais próxima para pesca legal com a utilização de machine learning e Blockchain

Ashored (Canadá): focados em melhorar a sustentabilidade e eficiência da pesca marítima comercial, e minimizar o seu impacto nos oceanos através do desenvolvimento de tecnologias construídas para fins inovadores

Green Sea Guard (Portugal, Reino Unido e Holanda): fornece e instala equipamento para monitorizar emissões de barcos, agrega dados de emissões por telemetria e fornece análise avançada desses dados

Eco Wave Power (Israel): a primeira rede de energia de ondas conectada à rede na Europa;

Sober & Naked (Portugal): uma marca de Swimwear eco-friendly

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de