programação

Academia de Código nos Estados Unidos até final do ano

Academia de Código foi fundada em 2015. Fotografia: DR
Academia de Código foi fundada em 2015. Fotografia: DR

Presente em 140 países, a Codeplace conta com uma carteira de mais de 70 mil alunos.

A Academia de Código prepara-se para começar a dar formações de programação nos Estados Unidos até ao final do ano. Isto será possível porque a startup fundada em 2015 comprou a Codeplace, plataforma online onde programadores e empresas criam as suas próprias escolas de programação. Contactada pelo Dinheiro Vivo, fonte oficial da Academia de Código não revelou o montante da operação.

“Há anos que seguíamos o excelente trabalho do Tiago Martins e da sua equipa, primeiro na Stuk.io e depois na Codeplace. Acreditamos no canal online como complemento à nossa oferta e na criação de leads [entradas] para os nossos bootcamps, especialmente com a nova versão de Ruby 5 que vem facilitar a introdução à programação para iniciantes”, refere João Magalhães, líder da Academia de Código, em nota enviada às redações.

Liderada por Tiago Martins, a Codeplace – que começou como Stuk.io em 2013 – recebeu um investimento de 700 mil euros em 2015. Presente em 140 países, a Codeplace conta com uma carteira de mais de 70 mil alunos.

A Academia de Código iniciou as suas formações em Lisboa e no Fundão e já realizou programas experimentais na Grécia, Itália e Polónia nos últimos dois anos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mercados

FMI. Dívida de alto risco faz soar os alarmes

Ministro das Finanças de Angola, Archer Mangueira. Fotografia: Direitos Reservados

Archer Mangueira garante solução para dívida a empresas até final do ano

António Costa, primeiro-ministro, e Mário Centeno, ministro das Finanças, num debate parlamentar sobre o OE2019. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Outras touradas do Orçamento: as medidas mais arriscadas

Outros conteúdos GMG
Academia de Código nos Estados Unidos até final do ano