financiamento

Agroop obtém 200 mil euros e conclui terceiro financiamento na Seedrs

Bruno Fonseca, CEO e fundador da Agroop. Fotografia: Arquivo/Global Imagens
Bruno Fonseca, CEO e fundador da Agroop. Fotografia: Arquivo/Global Imagens

Startup que ajuda os agricultores a monitorizar as atividades no campo passo a estar avaliada em dois milhões de euros

A Agroop, startup que ajuda os agricultores a monitorizar as atividades no campo e a fazerem contas das despesas com a produção, arrecadou um financiamento de 200 mil euros em menos de um mês. A empresa recorreu pela terceira vez à plataforma luso-britânica de equity crowdfunding Seedrs, cofundada por Carlos Silva, e passou a estar avaliada em mais de dois milhões de euros. Apesar de o objetivo já ter sido alcançado, a Agroop está aberta a receber mais investimento nos próximos dias.

“É um grande marco conseguir concluir, pela terceira vez, uma campanha de financiamento através do modelo de equity crowdfunding. É gratificante conquistar o interesse de tantos investidores em todo o mundo e conseguir promover o nosso produto junto de potenciais clientes e parceiros”, afirma Bruno Fonseca, CEO da Agroop, em nota enviada às redações.

O montante arrecadado vai servir para “escalar, continuar a melhorar o produto e alavancar a sua comercialização”. Participaram mais de 150 investidores nesta operação, em que foi cedido 9% do capital da startup.

Para Filipe Portela, diretor de desenvolvimento de negócios da Seedrs, “o facto de termos uma empresa portuguesa a recorrer, por diversas vezes, com sucesso, à Seedrs demonstra não só a qualidade das startups portuguesas, mas também o forte interesse dos investidores e a importância desta plataforma para o desenvolvimento e crescimento do ecossistema de startups.

Nas duas operações anteriores, a Agroop tinha angariado cerca de 180 mil euros. Esta foi a primeira startup portuguesa a recorrer à Seedrs, em 2015. Além da Agroop, há outra startup portuguesa atualmente a captar financiamento junto da Seedrs. A Corkbrick Europe, uma empresa que desenvolve um projeto de blocos de cortiça de fácil montagem e desmontagem, quer angariar 150 mil euros em troca de 15% de participação na empresa.

Em junho, a Homeit, empresa de apoio ao alojamento local, obteve 250 mil euros de investimento em apenas quatro dias, a operação mais rápida de sempre de uma startup portuguesa nesta plataforma.

A Seedrs conta atualmente com escritórios em Lisboa, Londres, Nova Iorque, Amesterdão e em Berlim.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Foto: DR

IMI baixa para mais de 24 mil famílias que pediram reavaliação

António Costa Silva, presidente do frupo Partex. 
(Nuno Pinto Fernandes / Global Imagens)

Huawei: “Portugal não tem a receber lições de moral”, diz presidente da Partex

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Agroop obtém 200 mil euros e conclui terceiro financiamento na Seedrs