financiamento

Agroop obtém 200 mil euros e conclui terceiro financiamento na Seedrs

Bruno Fonseca, CEO e fundador da Agroop. Fotografia: Arquivo/Global Imagens
Bruno Fonseca, CEO e fundador da Agroop. Fotografia: Arquivo/Global Imagens

Startup que ajuda os agricultores a monitorizar as atividades no campo passo a estar avaliada em dois milhões de euros

A Agroop, startup que ajuda os agricultores a monitorizar as atividades no campo e a fazerem contas das despesas com a produção, arrecadou um financiamento de 200 mil euros em menos de um mês. A empresa recorreu pela terceira vez à plataforma luso-britânica de equity crowdfunding Seedrs, cofundada por Carlos Silva, e passou a estar avaliada em mais de dois milhões de euros. Apesar de o objetivo já ter sido alcançado, a Agroop está aberta a receber mais investimento nos próximos dias.

“É um grande marco conseguir concluir, pela terceira vez, uma campanha de financiamento através do modelo de equity crowdfunding. É gratificante conquistar o interesse de tantos investidores em todo o mundo e conseguir promover o nosso produto junto de potenciais clientes e parceiros”, afirma Bruno Fonseca, CEO da Agroop, em nota enviada às redações.

O montante arrecadado vai servir para “escalar, continuar a melhorar o produto e alavancar a sua comercialização”. Participaram mais de 150 investidores nesta operação, em que foi cedido 9% do capital da startup.

Para Filipe Portela, diretor de desenvolvimento de negócios da Seedrs, “o facto de termos uma empresa portuguesa a recorrer, por diversas vezes, com sucesso, à Seedrs demonstra não só a qualidade das startups portuguesas, mas também o forte interesse dos investidores e a importância desta plataforma para o desenvolvimento e crescimento do ecossistema de startups.

Nas duas operações anteriores, a Agroop tinha angariado cerca de 180 mil euros. Esta foi a primeira startup portuguesa a recorrer à Seedrs, em 2015. Além da Agroop, há outra startup portuguesa atualmente a captar financiamento junto da Seedrs. A Corkbrick Europe, uma empresa que desenvolve um projeto de blocos de cortiça de fácil montagem e desmontagem, quer angariar 150 mil euros em troca de 15% de participação na empresa.

Em junho, a Homeit, empresa de apoio ao alojamento local, obteve 250 mil euros de investimento em apenas quatro dias, a operação mais rápida de sempre de uma startup portuguesa nesta plataforma.

A Seedrs conta atualmente com escritórios em Lisboa, Londres, Nova Iorque, Amesterdão e em Berlim.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal  Fotografia: Orlando Almeida / Global Imagens

Mário Vaz. “Havendo frequências, em julho teríamos cidades 5G”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (C), durante a cerimónia militar do Instituto Pupilos do Exército (IPE), inserido nas comemorações do 108.º aniversário da instituição, em Lisboa, 23 de maio de 2019.  ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Marcelo: “Quem não for votar, depois não venha dizer que se arrepende”

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

Outros conteúdos GMG
Agroop obtém 200 mil euros e conclui terceiro financiamento na Seedrs