fazedores

Agroop procura 500 000 euros para crescer nos Estados Unidos e Austrália

O Stoock é o mais recente dispositivo da Agroop para ajudar os agricultores a gerirem melhor as suas produções. Os dados são depois analisados por uma plataforma.
O Stoock é o mais recente dispositivo da Agroop para ajudar os agricultores a gerirem melhor as suas produções. Os dados são depois analisados por uma plataforma.

Startup que ajuda os agricultores a monitorizar as atividades no campo recorre pela quarta vez à plataforma de investimento coletivo Seedrs.

A Agroop pretende levantar 500 000 euros em troca de 11% do capital na sua próxima ronda de investimento. A plataforma portuguesa lançou esta quinta-feira a quarta campanha de financiamento junto da plataforma de investimento coletivo Seedrs. Se a operação for concluída com sucesso, a startup que ajuda os agricultores a monitorizar as atividades no campo e a fazerem contas das despesas com a produção passará a ter uma avaliação de quatro milhões de euros.

A plataforma portuguesa, com esta ronda de financiamento, pretende reforçar a aposta em novos mercados internacionais.

Imagem da equipa da Agroop.

Imagem da equipa da Agroop.

“Vamos iniciar esta nova ronda de investimento para continuarmos a inovar, ampliar e reforçar a nossa proposta de valor, mas principalmente para alicerçar a nossa estratégia de expansão e apostar de forma mais assertiva e direta em mercados com grande potencial e poder de compra, nomeadamente Estados Unidos, onde já temos early adopters muito fortes, e Austrália, onde já possuímos clientes e parceiros motivados”, explica Bruno Fonseca, presidente executivo da Agroop, citado em nota de imprensa.

Nas três campanhas anteriores na Seedrs, a Agroop arrecadou cerca de 685 000 euros.

No início de 2018, a startup portuguesa lançou o Stoock, um multi-sensor que mede dados sobre as culturas. A informação transmitida é analisada pelo sistema Agroop Cooperation, que ajuda produtores agrícolas e consultores a gerirem necessidades hídricas e prevenir pragas e doenças – obtendo, assim, uma produção melhor e mais rentável, poupando recursos e aumentando a eficiência dos negócios.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Foto: DR

IMI baixa para mais de 24 mil famílias que pediram reavaliação

António Costa Silva, presidente do frupo Partex. 
(Nuno Pinto Fernandes / Global Imagens)

Huawei: “Portugal não tem a receber lições de moral”, diz presidente da Partex

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Agroop procura 500 000 euros para crescer nos Estados Unidos e Austrália