Alô Brasil

Alô Brasil. Há uma empresa que ajuda a abrir negócios em Lisboa

Rio de Janeiro: Vista do Corcovado sobre o Rio de Janeiro, Baia da Guanabara e Pao de Acucar. Foto: Tiago Venancio
Rio de Janeiro: Vista do Corcovado sobre o Rio de Janeiro, Baia da Guanabara e Pao de Acucar. Foto: Tiago Venancio

A Invest Franchising foi criada neste ano para tornar mais fácil a vinda de empreendedores brasileiros.

Aterraram de malas e bagagens em Lisboa no início de 2019. Na mala, Paulo Alves e o sócio traziam uma ideia clara: lançar em Portugal a Invest Franchising e ajudar empreendedores brasileiros a trazer os seus negócios para cá. “Pela conjuntura económica e pelo momento do país [Brasil], muitos empresários começaram a migrar, a internacionalizar ou expandir as suas empresas. Como sempre estivemos no mercado do franchising foi um movimento natural. Para nós, a grande oportunidade era a Europa, através de Portugal”, conta Paulo Alves, um dos fundadores.

A empresa foi criada em 2014 no Brasil. Surgiu fruto da experiência dos dois empreendedores – Jean Vagner e Paulo Alves – que, através da inteligência artificial, desenvolveram o primeiro marketplace de franchisings neste país da América Latina. A vinda para Portugal trouxe algumas diferenças no negócio. Depois de em 2018 terem estudado o mercado nacional, decidiram prestar sobretudo serviços de consultoria, estando focados no desenvolvimento da atividade em Portugal. E até já tem parcerias com entidades nacionais para dar apoio, nomeadamente nos estudos de mercado.

Paulo Alves é um dos líderes da Invest Franchising. Foto: Direitos Reservados

Paulo Alves é um dos líderes da Invest Franchising. Foto: Direitos Reservados

“O grande foco da Invest Franchising – e também dos clientes que estão a vir – é o desenvolvimento da atividade em Portugal. A expansão exige um grande nível de especialidade e domínio do negócio. Uma empresa que sai do país pensa principalmente em dominar o mercado onde está e, futuramente, no planeamento estratégico a longo prazo, pode pensar noutros países.”

Atualmente a trabalhar com quatro marcas que estão em processo de vir para Portugal – e com outras “que querem vir para cá, mas que é um processo que exige um planeamento estratégico e um estudo de mercado grandes” -, o empreendedor não esconde que são as PME das áreas da restauração e serviços que procuram mais este tipo de negócio.

“Atuamos criando redes de franchising, que é agarrar numa empresa que tenha o seu negócio e pelo menos uma unidade própria noutro local – ou que queira fazer isso -, e apoiamos essa criação transformando a empresa numa rede. Um segundo ponto para estas empresas é que criámos e fazemos a expansão, porque trabalhar a área comercial de uma empresa de franchising, de uma rede de franchising, não é como trabalhar a área comercial que venda produtos ou serviços. A Invest Franchising é especialista em expansão de franchising, seleção e venda para novos franchisados.”

Entre as principais dúvidas que os empreendedores têm quando querem instalar-se em Portugal prende-se com a capacidade do mercado português absorver os produtos e serviços que querem implementar e também questões fiscais. “Para eles não é nenhum facto assustador: a tributação é relativamente pesada em relação a outros países europeus – mas em relação ao Brasil não.”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Turistas passeiam na baixa de Quarteira dia 19 de março de 2020. (LUÍS FORRA/LUSA)

Desemprego no Algarve triplica em maio por quebras no turismo

rui_torgal_era_portugal_1

ERA está a contratar 500 novos colaboradores em Portugal

(MANUEL DE ALMEIDA/LUSA)

OE Suplementar: Oposição levou 263 propostas a votação, passaram 35

Alô Brasil. Há uma empresa que ajuda a abrir negócios em Lisboa