Fazedores

Alojamentos locais podem ter pequenos-almoços sem taxas

Mário Tarouca, fundador da Breadfast. Fotografia: DR
Mário Tarouca, fundador da Breadfast. Fotografia: DR

Parceria entre startup Breadfast e AHRESP proporciona condições exclusivas para sócios da associação de hotelaria e restauração portuguesa em Lisboa.

Os proprietários de alojamentos locais de Lisboa poderão proporcionar pequenos-almoços aos hóspedes graças a uma parceria entre a startup Breadfast e a AHRESPAssociação da Hotelaria, Restauração e Similares. O acordo anunciado esta quinta-feira proporciona “condições exclusivas” para os sócios da AHRESP; os alojamentos locais que integram o programa de desenvolvimento e valorização Quality terão ainda mais vantagens.

Os alojamentos locais que aderirem a este programa não precisam de pagar a taxa de entrega do pequeno-almoço e podem receber descontos. Também podem conseguir comissões ou descontos por recomendarem a startup ou por revenderem os menus.

Esta parceria marca o regresso da startup portuguesa às origens porque quando entrou no mercado de alojamentos locais deparou-se com a necessidade de criar um serviço de pequeno-almoço adaptado aos seus hóspedes e, agora que a solução está criada, quer ajudar os seus colegas de sector a melhorar o seu serviço.

A AHRESP entende que o acordo com a Breadfast “acrescenta valor às empresas de alojamento local” e traz “facilidade e segurança” às refeições.

A Breadfast começou em 2018 com um serviço de entrega de pequenos-almoços em Lisboa e que já cobre praticamente todo o concelho. Graças a esta opção, foi eleita, em dezembro, a melhor equipa do programa de aceleração “From Start to Table”, organizado pela Startup Lisboa; em setembro, assinou uma parceria com a Uber Eats para entregar refeições; em agosto, comprou a concorrente A Tigela Nova.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Pedro Fernandes

Há mais de 500 mil imóveis a pagar “imposto Mortágua”

coronavirus juros

BCE. Estado deverá assumir 5% a 10% das perdas dos créditos garantidos

portugal covid 19 coronavirus

1342 mortos e 31007 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Alojamentos locais podem ter pequenos-almoços sem taxas