empreendedorismo

André Leonardo: Uma volta ao mundo para conhecer quem “faz acontecer”

Aos 24 anos, André decidiu fazer uma viagem pelo mundo em busca de histórias de superação e de empreendedorismo.
Aos 24 anos, André decidiu fazer uma viagem pelo mundo em busca de histórias de superação e de empreendedorismo.

De São Paulo, no Brasil, a Tilónia, na Índia, são dez páginas de distância. Não acredita. Garantimos nós. É que a deslocação ficou nas mãos de <a href="https://www.facebook.com/AndreLeonardoPage" target="_blank">André Leonardo, autor do livro "Faz Acontecer"</a>.

Ainda estava a terminar o curso de Gestão quando a ideia surgiu. “Em Portugal toda a gente falava de crise. Pensei: e se pudesse visitar empreendedores de outros pontos do mundo e perceber o que os leva a agir e a tentar fazer melhor, mesmo em situações piores?”, conta o autor, André Leonardo, ao Dinheiro Vivo.

A ideia era procurar e recolher histórias de empreendedorismo, superação e sucesso no mundo inteiro, in loco. Contou o plano aos amigos mais próximos e a família mas a maioria achou que era louco. “E talvez fosse”, admite agora. “Preparar uma volta ao mundo sem conhecer ninguém nem ter dinheiro para isso talvez fosse louco. Mas eu queria contar como é que pessoas de todo o mundo vão do ponto A ao ponto B, sem promessas que não se concretizam nem bábláblá“, explica, em entrevista ao Dinheiro Vivo.

Do plano passou à ação: era preciso dinheiro para colocar a viagem em marcha. Fez um orçamento, reuniu com 97 empresas diferentes, conseguiu sete patrocínios. Colocou em marcha uma campanha de crowdfounding para o projeto. Vendeu tudo o que tinha: bicicletas, consolas de jogos e até as camisolas do Benfica. Fez contas: tudo somado, só tinha 40% do orçamento. “Passei dois anos a agendar as entrevistas e não podia desistir. Do impossível passou a possível, do possível a provável e do provável a feito. Aprendi que podia fazer o que queria com muito menos do que as pessoas pensam”, conta.

De viagem marcada, partiu. Poupou o mais que pôde – viajou com um saco cama que lhe custou 9,99 euros numa grande superfície – e foi recebendo ajudas à medida que se movimentava entre países. Tudo com um “orçamento estupidamente baixo”, assinala.

Um ano e dezenas de entrevistas depois, estava de volta a casa. “Não foi fácil mas aconteceu”, diz. Do que aprendeu, André Leonardo resume a uma ideia-chave: “Difícil é diferente de impossível. Mesmo com probabilidades zero, só não fazemos o que não queremos”. As histórias dos fazedores que foi conhecendo no caminho estão agora guardadas nas páginas do “Faz acontecer”. [Veja aqui o vídeo de apresentação.] O objetivo de as contar, garante, é transformá-las numa espécie de inspiração que sirva para Portugal. “Se essas pessoas conseguiram, nós também conseguimos”, garante.

O lançamento do livro “Faz acontecer” está marcado para esta segunda-feira, 28 de setembro, às 18h30, na livraria Fnac do Centro Comercial Colombo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 04 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Governo vê economia a crescer 4,3% em 2021 e desemprego nos 8,7%

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, durante a conferência de imprensa após a reunião extraordinária da Comissão Permanente de Concertação Social por video-chamada, no Ministério da Economia, em Lisboa, 16 de março de 2020. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Segunda fase do lay-off custa mais de 700 milhões de euros

Jorge Rocha de Matos, presidente da Fundação AIP. Foto: direitos reservados

Rocha de Matos: IVA devia ser de 6% em todos os eventos para ajudar o turismo

André Leonardo: Uma volta ao mundo para conhecer quem “faz acontecer”