Igualdade de Género

Apenas 6% de startups sao lideradas por mulheres

Anna Arany é uma das sócias da Levoo. Ainda há poucas mulheres em cargos de chefia nas startups europeias. Fotografia: Álvaro Isidoro / Global Imagens
Anna Arany é uma das sócias da Levoo. Ainda há poucas mulheres em cargos de chefia nas startups europeias. Fotografia: Álvaro Isidoro / Global Imagens

A falta de diversidade de género continua a ser um dos principais problemas no mundo tecnológico

Há um problema de diversidade de género nas startups europeias. Apenas 6% destas novas empresas são lideradas por mulheres, segundo o relatório “State of European Tech”, elaborado pelo fundo de capital de risco Atomico – que investiu em 2015 na Uniplaces -, apresentado esta quinta-feira no evento tecnológico Slush, em Helsínquia, Finlândia. As mulheres apenas ocupam 9% dos cargos de chefia.

Os números não são muito melhores nos restantes cargos de referência: só 2% das mulheres são responsáveis tecnológicas, 9% são responsáveis de operações e 14% tomam conta da parte financeira de uma startup.

A perceção dos funcionários das empresas é completamente diferente. 60% das mulheres dizem que a diversidade de género “é positivamente refletida na composição e nas contratações feitas”. 52% dos homens tem a mesma posição. “É claro que é necessário mais trabalho para garantir que a indústria tecnológica na Europa entende que tem de enfrentar o desafio da identidade de género”, defende Tom Wehmeier, autor do estudo.

Para haver mais mulheres no mundo das startups “é vital a divulgação de dados estatísticos para salientar a importância deste tema e ajudar a promover a mudança”, entende Tom Wehmeier. “Entendemos que as mulheres são muito pouco representadas em cargos de chefia, embora existam muitos dados sobre os bons resultados obtidos pelas empresas que têm mais diversidade de género e que são fundadas por mulheres.”

Além disso, “como as empresas europeias estão a crescer e a tornar-se cada vez mais fortes, precisamos de tomar nota que não podemos simplesmente criar um ecossistema saudável e duradouro sem criar um ambiente que seja aberto para todos, desde as posições mais baixas ao nível de chefia”.

A Atomico elaborou pela terceira vez o estudo “State of European Tech”, recorrendo a uma amostra de 3500 membros da comunidade tecnológica na Europa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
João Lousada no deserto de Omã como astronauta análogo, em 2018

João Lousada. Conheça o primeiro português a liderar a Estação Espacial

João Lousada no deserto de Omã como astronauta análogo, em 2018

João Lousada. Conheça o primeiro português a liderar a Estação Espacial

Fotografia: REUTERS/Henry Nicholls - RC122C9DD810

Cartas de Boris Johnson causam surpresa e perplexidade em Bruxelas

Outros conteúdos GMG
Apenas 6% de startups sao lideradas por mulheres