fazedores

Aplicação de eventos Fever recebe 35 milhões de investimento

Gil Belford, lidera a equipa de Portugal da Fever, plataforma de entretenimento e experiências. A startup está instalada no Second Home, em Lisboa. 
( Gustavo Bom / Global Imagens )
Gil Belford, lidera a equipa de Portugal da Fever, plataforma de entretenimento e experiências. A startup está instalada no Second Home, em Lisboa. ( Gustavo Bom / Global Imagens )

Empresa espanhola tem escritório em Portugal e passa a contar com capital japonês. Produtora de "A Casa de Papel" também investiu na operação.

A plataforma de descoberta de eventos Fever fechou uma ronda de investimento de 35 milhões de dólares (31,2 milhões de euros) esta segunda-feira. A operação foi liderada pelo fundo japonês Rakuten, que já tinha financiado as operações da Glovo e da Cabify. A produtora da série “A casa de Papel” (Atresmedia) e a Portugal Ventures, atuais acionistas da plataforma, também participaram nesta ronda.

A startup espanhola tem escritórios em Lisboa, Madrid, Partis, Londres e Nova Iorque. No escritório português, a Fever conta com uma equipa de 14 pessoas, liderada por Gil Belford. A nível global, já são 150 pessoas a trabalhar para esta companhia.

Além de reforçar os escritórios onde já está presente, a plataforma vai aproveitar esta injeção para acelerar o seu crescimento, ao lançar “uma nova grande cidade a cada trimestre”, adianta o jornal espanhol Expansión.

Esta operação também poderá permitir à Fever explorar parcerias com empresas do grupo Rakuten, como o serviço de mensagens Viber e a aplicação de reembolso de compras online Ebates.

Atualmente, a Fever já está presente em 13 cidades: Lisboa, Madrid, Sevilha, Bilbau, Málaga, Ibiza, Barcelona, Valência, Paris, Manchester, Londres, Los Angeles e Nova Iorque.

Para conhecer melhor esta startup, pode ler este artigo: Sem planos para sair à noite? Chegou a aplicação com centenas de ideias.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa, Portugal 2

Endividamento das famílias atinge máximo de três anos

Mário Centeno e Pierre Moscovici. Fotografia: EPA/ARIS OIKONOMOU

Bruxelas com reservas sobre esboço pede plano atualizado

(Carlos Santos/Global Imagens)

TDT. Anacom arranca com call center em novembro para teste piloto

Outros conteúdos GMG
Aplicação de eventos Fever recebe 35 milhões de investimento