novos negócios

Um negócio que oferece tudo o que o seu cão precisa num pacote feito à medida

Barkyn,  startup tem pacotes de subscrição para cães, que incluem ração, brinquedos e acesso a veterinários e outros serviços. Os cofundadores desta startup são
Ricardo Macedo, responsável operacional, e André Jordão, CEO.
(Artur Machado/Global Imagens)
Barkyn, startup tem pacotes de subscrição para cães, que incluem ração, brinquedos e acesso a veterinários e outros serviços. Os cofundadores desta startup são Ricardo Macedo, responsável operacional, e André Jordão, CEO. (Artur Machado/Global Imagens)

Startup de André Jordão tem pouco mais de ano e meio mas já quer terminar este ano a faturar cerca de dois milhões de euros

A Barkyn quer que os donos poupem tempo e dinheiro a cuidar do seu cão. Esta startup do Porto permite que com apenas dois cliques uma pessoa possa pedir a ração certa para o seu cão, ter acesso a veterinários e treinadores locais, e ainda a snacks e a brinquedos, sem ter de recorrer a várias empresas.

A ideia, que começou com o amor pelos cães de André Jordão, vai gerar receitas de dois milhões de euros até ao final deste ano, quatro vezes mais do que em 2017.

“Queremos tornar a experiência de cuidar do cão mais emotiva e consistente com a forma como as pessoas o veem: um membro da família A pessoa paga apenas a mensalidade e nós resolvemos os problemas”, explica o fundador da Barkyn ao Dinheiro Vivo.

O processo é todo tratado online: há três pacotes padrão disponíveis, entre os 27 e os 45 euros por mês; o número de entregas e os pacotes variam conforme o peso do cão. O dono também pode criar o seu próprio conjunto. Também pode fazer encomendas, através do site, de rações, desparasitantes, brinquedos, acessórios, biscoitos e de caixas surpresa, graças às dezenas de parceiros portugueses, espanhóis e britânicos.

As entregas são feitas por transportadoras no prazo de 24 horas para Portugal e Espanha, a partir do centro logístico da Barkyn, na zona da Maia. As encomendas superiores a 35 euros não pagam portes de envio; abaixo deste valor, é cobrada uma taxa de 3,90 euros.

Com sede no UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto, esta startup conta com uma equipa de sete pessoas. Há ainda um escritório em Madrid, que serve para a equipa de vendas do mercado espanhol.

Leia aqui: Porto. Ligação entre universidade e startups já vale 190 milhões

A ideia de André Jordão nasceu em 2016. “Sempre fui um apaixonado por cães e tinha como hobbie tratar deles. Cheguei mesmo a ter uma criação”, recorda o fazedor. O amor pelos cães foi, entretanto, complementado com a experiência de startups, sobretudo na Alemanha.

André Jordão, depois de voltar a Portugal, percebeu que no mercado canino “há mais de uma empresa a faturar mais de mil milhões de euros por ano”, só que “todos fazem ecommerce de A para B, adeus e até à próxima”.

A Barkyn faz a diferença porque, “além de ter um serviço integrado”, ainda consegue personalizar a entrega dos produtos graças ao cruzamento entre a tecnologia e a ajuda da equipa.

O modelo de negócio começou a ser testado ainda no final de 2016; em janeiro de 2017, a empresa foi criada no UPTEC. Contou, ainda no primeiro trimestre do ano passado, com o investimento de 100 mil euros do business angel Shilling Capital, um dos mais ativos do mercado, e de mais alguns cofundadores, que assumiram o risco no arranque desta startup.

Em setembro do ano passado, a empresa entrou no mercado espanhol. Em breve, este país deverá gerar “muito mais receitas” do que Portugal. Para já, entre os 7000 clientes da Barkyn, 60% são portugueses e os restantes espanhóis.

Boa parte do crescimento da empresa nos próximos meses, sobretudo no país vizinho, poderá dever-se à Google. A Barkyn foi uma das duas startups portuguesas escolhidas para o Campus Residency, programa de aceleração de seis meses da gigante norte-americana, que arranca no final deste mês em Madrid, num dos sete espaços que a Google tem em todo o mundo para apoiar o empreendedorismo.

Este programa “é uma validação extra para o negócio” e “dá acesso a uma rede de especialistas a nível mundial, sem dar nada em troca.

A empresa do Porto, além de simplificar a vida dos donos dos cães, também preocupa-se em desenvolver produtos próprios, como as rações Essence. Esta marca da Barkyn, de qualidade superior, é uma espécie de “Nespresso dos cães”. Para que o animal não fique enjoado da ração seca, são adicionadas cápsulas de sopa natural para dar sabor.

A entrada num terceiro mercado também está na mente desta startup e deverá ocorrer até ao final deste ano, conforme os resultados que a empresa alcançar. O crescimento da Barkyn será acompanhado pelo reforço da equipa “para 10 ou 11 pessoas”. Deverá abrir ainda um centro logístico em Espanha, para reduzir os custos no envio das encomendas.

Fora do horizonte mais imediato está a expansão destes serviços para gatos. “Focar nos cães é uma das nossas grandes vantagens. Faz parte dos planos futuros criar ofertas para gatos, mas estamos focados, neste momento, em consolidar a nossa oferta para os cães.”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fátima Fonseca , Secretária de Estado da Administração e Emprego Público.

Leonardo Negrão / Global Imagens

Aumentos em serviços sem processos centralizados podem ficar para março

Foto: Jorge Amaral/Global Imagens

Governo: Cabe ao regulador dos seguros avaliar idoneidade de Tomás Correia

( Paulo Spranger / Global Imagens) .

PCP quer saber o que se passa com os precários de seis laboratórios do Estado

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Um negócio que oferece tudo o que o seu cão precisa num pacote feito à medida