Batch: Entregas em duas horas para qualquer marca

Lançada no início deste ano, esta startup de logística tem quase 100 empresas como clientes em Portugal. Internacionalização está marcada para 2022, após a segunda ronda de investimento.

Lançada no início deste ano, a startup portuguesa Batch permite a qualquer empresa entregar encomendas aos seus clientes em menos de duas horas. Trabalha já com cerca de 100 marcas nacionais e trata de todos os detalhes logísticos. Depois de um investimento inicial de 200 mil euros, a plataforma está a preparar-se para levantar uma nova ronda de financiamento e alargar o serviço ao estrangeiro.

"Trabalhamos com marcas de todos os segmentos, sejam locais ou multinacionais, para que possam focar-se em desenvolvimento de produto e aumentar as vendas. Damos a possibilidade a qualquer retalhista de competir com as grandes marcas", nota ao Dinheiro Vivo o fundador da Batch, Pedro Vasconcelos.

Por exemplo, se encomendar um livro e quiser a entrega em menos de duas horas, toda a informação apresentada ao consumidor foi criada pela plataforma, que construiu uma solução de marca branca.

Lisboa, Oeiras, Cascais, Porto, Maia, Matosinhos e Vila Nova de Gaia são os concelhos onde esta opção já está disponível. "A experiência é semelhante a chamar um carro ou a encomendar uma refeição. Mostramos o tempo de entrega, apresentamos a localização do estafeta e no fim pedimos para avaliar a experiência de compra."

A entrega dos produtos em duas horas é possível, porque as marcas que trabalham com a Batch preparam as encomendas dentro das lojas ou então têm os seus produtos na rede de armazéns da plataforma no centro das cidades de Lisboa e do Porto. Este tipo de armazéns é conhecido como dark stores, conceito em grande crescimento a nível internacional.

Os armazéns estão diretamente ligados às lojas online das marcas parceiras da plataforma e a informação é transmitida de imediato: assim que esgote, um artigo fica logo indisponível para o cliente.

A startup cobra uma comissão às empresas conforme o tipo de produto enviado aos consumidores. Além das entregas em menos de duas horas, a Batch permite o envio de produtos no mesmo dia para todo o país ou no dia seguinte para o estrangeiro, através de parceiros.

Pedro Vasconcelos é um fazedor habituado ao mundo das operações e da logística. Na última década, saiu da Unilever e esteve quadro anos como gestor de equipa da portuguesa Uniplaces. A etapa seguinte foi na área da mobilidade: na Lime começou como responsável de operações para o mercado nacional e acabou como líder da equipa central em Amesterdão, nos Países Baixos, gerindo mais de 40 países.

A ideia da Batch acabou por surgir depois do verão passado. "Estava em casa, durante a pandemia, e comecei a enviar e-mails a algumas marcas para perceber se teria interesse esta nova opção de entrega de encomendas. Começámos a ter respostas e a criar uma equipa.

As primeiras encomendas começaram a ser feitas no início deste ano, com a ajuda de investidores como a Apex Capital, do piloto António Félix da Costa.
Depois de entregar meio milhão de euros em encomendas e de reunir uma equipa de nove pessoas, a Batch está a estudar a entrada em França ou em Itália para as entregas em menos de duas horas.

A Batch também se distingue das restantes plataformas de entrega por alugar as motas que os estafetas usam diariamente, em vez de ser um encargo para os estafetas. Para já, a frota ainda é a gasolina, mas a mudança para a versão elétrica está em marcha e deverá ficar concluída nos próximos meses.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de