Benji. Brinquedos de verdade numa montra 100% digital

Lançada a tempo do Natal, esta plataforma vende brinquedos para bebés até aos dois anos e com entregas até 48 horas em todo o país. Crianças e adultos serão os próximos alvos.

A Benji é uma plataforma que permite comprar pela internet brinquedos de verdade para bebés até aos dois anos. Livros, peluches, carrinhos, triciclos, formas e encaixes, veículos e pistas e ainda brinquedos de música são os produtos incluídos nesta montra 100% digital.

Na primeira fase, estão disponíveis artigos de marcas mais conhecidas, como a Chicco e a Fisher Price. Também há produtos dos espanhóis da Goki e dos franceses da Janod, muitos deles em madeira. As entregas são feitas em qualquer ponto de Portugal continental no espaço de 48 horas e os portes são grátis para encomendas a partir dos 49 euros.

"O negócio foi lançado no início de dezembro por Nuno Gonçalves, João Leitão e Nurin Majeed, que investiram, no total, entre 10 e 15 mil euros. "Tudo com capitais próprios", segundo Nuno Gonçalves.

A Benji também tem a decorrer uma campanha solidária. As empresas podem comprar três cabazes de Natal, compostos por brinquedos clássicos de madeira ou outras opções mais contemporâneas, para entregarem em instituições como a Santa Casa de Lisboa, a Casa do Gaiato de Lisboa e ainda a Câmara Municipal de Cascais.

O primeiro cabaz custa 125 euros e inclui 12 produtos, ao passo que o segundo pode ser adquirido por 250 euros e apresenta 24 brinquedos. A terceira opção soma produtos para 44 crianças e está disponível por 500 euros.

A startup chama-se Benji porque reúne os nomes de Bernardo e Benjamim. Os gémeos nasceram em maio de 2019; neste ano, o tio Nuno quis dar-lhes presentes. Na altura, o mundo enfrentava a primeira vaga do coronavírus e mal saía de casa.

"Como as lojas estavam fechadas, procurei por soluções online. Nada me despertou interesse e não senti que as lojas fossem credíveis. Não gostava do método de distribuição, das categorias, havia pouca atualização e a oferta não era a que desejava. Também o processo era muito complexo...", recorda um dos fundadores.

Foi aí que se deu o clique e começou a ser desenvolvida a Benji. O portal assenta na plataforma Shopify e as encomendas são enviadas por um parceiro logístico, a T.N.T.. Os brinquedos foram previamente comprados às marcas e estão guardados num armazém.

"A área dos bebés tem interesse na primeira fase porque são brinquedos intemporais: rocas, telefones, andarilhos. Sabemos que se não vendermos daqui a um, dois ou três meses não vão perder força e não geram problemas de stock", explica Nuno Gonçalves.

Este fazedor também é um dos fundadores da Doctorino, em conjunto com José Cautela. A Doctorino é uma plataforma online gratuita que permite marcar uma consulta médica.

Mesmo estando em dois negócios ao mesmo tempo, Nuno e os sócios já definiram a estratégia para o próximo ano, que implica mais investimento. Já depois do Natal, os três fundadores vão injetar mais 15 mil euros de capital na Benji e alargar a oferta.

"Em breve, queremos começar a vender brinquedos para crianças até aos seis anos e apostar em mais artigos de puericultura, como cadeirinhas para os carros e carrinhos de bebés." Também está pensado começar a vender alguns jogos de tabuleiros, que poderão despertar o interesse dos adultos.

A chegada a Espanha está marcada para 2022 e é tudo menos uma brincadeira de crianças.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de