Bonecas sexuais que falam e piscam os olhos chegam dentro de dois anos

Harmony é um dos modelos que poderá tornar-se mais real
Harmony é um dos modelos que poderá tornar-se mais real

Cada boneca sexual hiper-realista custa, em média, 10 mil dólares (8,8 mil euros). Quando surgir no mercado a piscar os olhos, a mexer a boca e a falar, pode custar entre 30 mil e 60 mil dólares (26,6 mil e 53,1 mil euros). A informação é avançada pelo <a href="http://www.nytimes.com/2015/06/12/technology/robotica-sex-robot-realdoll.html" target="_blank">The New York Times</a>, que cita Matt McMullen, o criador da empresa <a href="https://www.realdoll.com/" target="_blank">RealDoll</a>.

A equipa da RealDoll, na sua fábrica em Marcos, Califórnia, EUA, está a trabalhar na animação de uma cabeça de boneca, a Realbotix. Como parte do projeto, Matt McMullen montou uma pequena equipa que inclui engenheiros, que trabalharam para a Hanson Robotics, um laboratório de robótica que produz robôs humanóides realistas. Veja o projeto de Albert Einstein.

A carregar player...

McMullen diz que a equipa está inclusivamente a trabalhar no desenvolvimento da personalidade das bonecas, e mostrou o exemplo da Harmony. “Se criarmos isto ou a ilusão disto será muito mais impressionante e gratificante do que dizer ‘Wow, ela consegue mexer as ancas sozinha'”, reforça o criador da RealDoll, anunciando que o novo modelo de boneca poderá estar disponível dentro de dois anos.

Melhor dizendo, a cabeça que pisca os olhos, mexe a boca e fala estará pronta a ser aplicada aos corpos das bonecas já existentes dentro de dois anos, podendo o seu preço ir até aos 60 mil dólares.

McMullen diz que vendeu mais de 5 mil bonecos (para clientes homens e mulheres) em tamanho natural personalizáveis, desde 1996, com preços a partir de 5 mil dólares (4,4 mil euros). Atualmente, os consumidores podem decidir o tipo de corpo e pele da boneca, cabelo e cor dos olhos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Empresas com quebras de 25% vão poder pedir apoio à retoma

Lisboa,  29/09/2020 - Ursula Von der Leyen, Presidente da Comissão Europeia.
(Paulo Alexandrino/Global Imagens)

“Temos de ser cuidadosos em relação à dívida, no longo prazo ela terá de descer”

ANTONIO COTRIM/ LUSA

Governo aposta no clima e competências para recuperação – mas sem empréstimos

Bonecas sexuais que falam e piscam os olhos chegam dentro de dois anos