Aceleração

Bright Pixel junta-se ao Founder Institute e lança prémio tecnológico

Celso Martinho (Bright Pixel) e Adeo Ressi (Founder Institute). Fotografia: DR
Celso Martinho (Bright Pixel) e Adeo Ressi (Founder Institute). Fotografia: DR

Parceria arranca no início de maio com um programa de aceleração de três meses, em horário pós-laboral, em Lisboa.

A Bright Pixel, o laboratório de startups do grupo Sonae, juntou-se aos norte-americanos do Founder Institute, um dos maiores programas de aceleração de ideias e lançamento de startups e com sede em Silicon Valley. A parceria arranca no início de maio com um programa de aceleração de três meses, em horário pós-laboral, que vai decorrer na sede da Bright Pixel, em Lisboa.

“Com esta parceria, pretendemos reforçar o posicionamento da Bright Pixel naquele que é o apoio à capacitação de talento empreendedor e criação de novas startups de grande potencial e com projeção internacional. Acreditamos que esta ligação com o Founder Institute vai permitir criar condições para que novas oportunidades de conexão entre novos empreendedores, negócios e o ecossistema internacional surjam”, destaca Celso Martinho, CEO da Bright Pixel, em nota enviada às redações esta quinta-feira.

“Lisboa é um mercado chave para o Founder Institute na Europa”, avalia Adeo Ressi, fundador do Founder Institute. “Vemos oportunidade para ajudar a desbloquear o talento empreendedor, de forma a criar empresas duradouras através do nosso programa em part-time.”

As candidaturas para este programa de aceleração estão abertas até 22 de abril, mas só serão gratuitas até 18 de março; depois disso, irão custar 50 dólares (40,9 euros). Há 25 vagas para esta iniciativa, que está aberta a qualquer pessoa, com ou sem experiência em negócios.

O programa pós-laboral irá decorrer ao longo de 14 sessões e vai cobrir todas as temáticas sobre como formar e fazer crescer o negócio. No final do programa, cada fazedor “o empreendedor terá que desenvolver uma ideia para uma empresa de tecnologia, planear o negócio, trabalhar numa oferta, constituir a empresa e completar todas as tarefas.

A Bright Pixel anunciou também um prémio de 5 mil euros para o melhor projeto tecnológico nas áreas de retalho, telecomunicações e cibersegurança. O laboratório vai ainda patrocinar bolsas para os melhores candidatos e “apoiar projetos dentro destes setores, através dos seus programas de incubação e dos seus veículos de investimento”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O antigo secretário de Estado da Energia e da Inovação, Henrique Gomes, fala perante a Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade, na Assembleia da República em Lisboa, 23 de janeiro de 2019. TIAGO PETINGA/LUSA

Henrique Gomes disse que “Mexia é osso duro de roer” e teve de sair da REN

A área alimentar gerou vendas históricas de quatro mil milhões de euros. Fotografia: D.R.

Sonae atinge vendas recorde de 6,3 mil milhões com impulso do Natal

António Costa, primeiro-ministro, e Mário Centeno, ministro das Finanças, num debate parlamentar sobre o OE2019. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Universidade Católica prevê menos crescimento em 2018 e 2019

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Bright Pixel junta-se ao Founder Institute e lança prémio tecnológico