fazedores

Candidaturas abertas para Road2Web Summit e Startup Voucher

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira. Foto: ANTÓNIO COTRIM/LUSA
O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira. Foto: ANTÓNIO COTRIM/LUSA

As candidaturas para o Startup Voucher e para o Road2Web Summit já estão abertas.

O pontapé de saída para a Web Summit já foi dado com a abertura das candidaturas para o Road 2 Web Summit, um programa que além do apoio na aquisição de passes com 50% do valor, este programa permite às startups participarem numa série de bootcamps. O objetivo é que os empreendedores cheguem ao evento preparados para apresentar a sua empresa ou falar com investidores – consoante o objetivo de cada um.

A edição deste ano conta com algumas novidades face aos anos anteriores. Neste terceiro ano, quem participar do Road 2 Web Summit terá, também, acesso à conferência irmã do evento Collision, em Toronto, com oferta da viagem até ao Canadá. A expectativas da Startup Portugal, que organiza em parceira com a própria Web Summit, é que esta iniciativa, segundo a informação prestada, chegue a 75 startups, com o foco a ser posicionado na qualidade das empresas e na sua escalabilidade.

Quanto ao Startup Voucher, o período de candidaturas também abriu esta sexta-feira. E, como foi explicado esta manhã, em Lisboa, na cerimónia realizada para celebrar o terceiro aniversário da Startup Portugal e apresentar o trabalho já realizado, as candidaturas vão estar abertas em permanência através do site do IAPMEI.

Esta iniciativa visa apoiar os empreendedores que estão ainda na fase da ideia e tem como objetivo diminuir o risco associado à criação de um empresa a jovens com idades compreendidas entre os 18 e os 35 anos. Os candidatos que forem aprovados vão beneficiar de uma bolsa mensal de 700 euros, assim como, ligação a uma das incubadoras que integra a Rede Nacional de Incubadoras e a mentores, bem como prémios pelo cumprimento de metas estabelecidas.

Mais de 3000 startups

A Startup Portugal, associação privada, sem fins lucrativos, que implementa iniciativas públicas e privadas, apresentou esta manhã uma base de dados que permite compilar dados das startups e também apresentar as medidas disponíveis para apoiar o ecossistema. Dos dados recolhidos até ao momento, fica claro que há, pelo menos 3214 startups em Portugal, isto porque para já só é possível contabilizar as empresas que estão dentro de incubadoras, das quais 2019 estão em incubação física. Além disso, o número de incubadoras em Portugal tem vindo a crescer. Havia 135 incubadoras no final de 2017 e sendo que em dezembro do ano passado eram já 153. A taxa de sobrevivência das startups também está a melhorar.

O ministro da Economia marcou presença no evento e louvou o papel que as startups e os empreendedores têm tido na mudança da imagem que Portugal tem no mundo. “Hoje em dia, o mundo já olha para Portugal de uma maneira diferente; como um local onde há talento, onde há capacidade de desenvolvimento de soluções tecnológicas e ideias de negócio em setores tradicionais muito inovadoras e isso também tem permitido captar investimento para Portugal”, disse Pedro Siza Vieira.

“As empresas grandes, os investidores, começam a falar um pouco de Portugal”, um país onde há startups e também muitas pessoas com talento “e, de repente, começamos a ver as empresas a investir no nosso país por razões diferentes, em setores diferentes daqueles que tradicionalmente investiam”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (Fotografia: José Coelho/ Lusa)

Marcelo promulga alterações à lei laboral

Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (Fotografia: José Coelho/ Lusa)

Marcelo promulga alterações à lei laboral

. MÁRIO CRUZ/LUSA

Bases para negociação “ainda longe do necessário”, avisa sindicato

Outros conteúdos GMG
Candidaturas abertas para Road2Web Summit e Startup Voucher