Aceleração

Carnegie Mellon Portugal procura startups para aceleração nos Estados Unidos

Programa de sete semanas destina-se a startups da área tecnológica e decorre num dos campus da universidade Carnegie Mellon

O Carnegie Mellon Portugal, financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, está à procura de startups para a nova edição do programa de aceleração na área da tecnologia. As candidaturas para o inRes – Entrepreneurship in Residence – estão abertas até 4 de maio e podem ser feitas a partir desta página.

O programa de aceleração, com a duração de sete semanas, decorre no campus de Pittsburgh da universidade Carnegie Mellon, nos Estados Unidos. Destina-se a “equipas que têm uma ideia de negócio de um produto ou serviço na área das TIC em Portugal, promovendo o seu desenvolvimento, não só em termos de evolução do negócio como da capacitação dos empreendedores”, segundo nota enviada às redações.

Além do formulário, as equipas devem apresentar os currículos e duas cartas pessoas ou empresas que apadrinhem o respetivo projeto.

Em 10 anos, já foram apoiadas 11 startups – entre as quais a Feedzai e a Veniam -, que já receberam um investimento total de mais de 67 milhões de dólares (62,3 milhões de euros).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O presidente do conselho de administração executivo da EDP, António Mexia, fala perante a Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade, na Assembleia da República em Lisboa, 26 fevereiro de 2019. TIAGO PETINGA/LUSA

Novos presidentes interinos da EDP e EDP Renováveis revelados ainda hoje

Sede da EDP 
(Gerardo Santos / Global Imagens)

CMVM suspende negociação da EDP e da EDP renováveis

(DR)

Covid-19 empurra 10,9% compras no super. Gastou-se 4,6 mil milhões até junho

Carnegie Mellon Portugal procura startups para aceleração nos Estados Unidos