Têxteis técnicos

Casaco português que ajuda os peões à noite procura 70 mil euros

Musgo

O Musgo é a peça de roupa que garante que vai reduzir em 75% as mortes por atropelamento à noite.

É em Portugal que está a nascer um casaco que vai ajudar os peões à noite. O Musgo é a peça de roupa ideal para quem gosta de correr à noite ou trabalha na rua durante a madrugada e que garante que vai reduzir em 75% as mortes por atropelamento à noite. O casaco está à venda a partir desta segunda-feira na plataforma de crowdfunding Indiegogo, onde também está a decorrer uma campanha para angariar cerca de 70 mil euros nos próximos 30 dias.

Este produto está a ser desenvolvido pela startup portuguesa Vime. “O sistema de iluminação inteligente com fibras óticas que desenvolvemos aumenta a segurança dos utilizadores através da iluminação ativa e é inteligente graças ao recurso a sensores que existem num smartphone e que ajudam, por exemplo, a sinalizar a travagem de um ciclista ou informar um trabalhador que saiu da área de segurança”, destaca Filipe Guimarães, o diretor científico e tecnológico da startup nacional.

O sistema de iluminação inteligente permite, por exemplo, “sinalizar automaticamente a travagem/desaceleração de um ciclista para os condutores em redor, indicar automaticamente a um caminhante/corredor que alcançou uma determinada localização geográfica ou avisar automaticamente a um trabalhador que ultrapassou um perímetro de segurança”.

O casaco totalmente produzido em Portugal também tem outras características pouco comuns: um “bolso saudável” para isolar o corpo da radiação emitida pelo smartphone; uma “cauda rebatível” para evitar salpicos/sujidade na roupa de quem andar de bicicleta em condições de chuva; bandas de silicone nos ombros para aumentar a aderência de sacos e mochilas; bolsos ventilados com fechos bidirecionais para regulação de temperatura e um painel respirável cortado a laser, refere a nota de imprensa.

A tecnologia para este casaco foi desenvolvida por outras duas empresas nacionais, a Lapa e a Scoop. A Lapa é uma startup que desenvolve localizadores através da tecnologia bluetooth; a Scoop é uma empresa especialista em têxteis técnicos.

O Musgo é feito com um tecido que incorpora partículas de carvão ativado obtidas a partir de cascas de coco recicladas. Isto elimina os vincos, o desgaste e os odores, “seca 92% mais depressa do que o algodão” e bloqueia as radiações ultravioletas.

Expansão internacional

Com a campanha de financiamento coletivo, a Vime quer começar a vender o casaco nos mercados internacionais com menos exposição solar. Países europeus como Holanda, Alemanha, Reino Unido, Áustria, Polónia, Bélgica, Noruega, Suécia e Finlândia e mercados como Estados Unidos e Canadá estão nas prioridades da empresa portuguesa.

O casaco está à venda por 287 dólares (cerca de 250 euros), mais de metade do preço de venda que será aplicado após o fim da campanha.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(DR)

Revolut. “O produto viral” já tem 300 mil utilizadores em Portugal

Paulo Macedo, presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos. 
(Orlando Almeida / Global Imagens)

Paulo Macedo: Aumento de comissões na CGD rondará os 2% em 2019

Mário Centeno e Pierre Moscovici. Fotografia: EPA/ARIS OIKONOMOU

Bruxelas com reservas sobre esboço pede plano atualizado

Outros conteúdos GMG
Casaco português que ajuda os peões à noite procura 70 mil euros