fazedores

Codacy levanta ronda de financiamento de 7,7 milhões de dólares

Jaime Jorge, CEO da Codacy. (Gerardo Santos / Global Imagens)
Jaime Jorge, CEO da Codacy. (Gerardo Santos / Global Imagens)

A startup portuguesa levantou uma ronda que foi liderada pela Join Capital e que contou com fundos que já tinham apostado na empresa.

A Codacy, startup portuguesa que tem uma plataforma que permite aos programadores reverem as linhas de código, angariou uma ronda de financiamento no valor de 7,7 milhões de dólares (7,01 milhões de euros no câmbio atual). Esta ronda foi liderada pelo fundo Join Capital, tendo contado ainda com a participação de atuais investidores da startup: EQT Ventures, Armilar Venture Partners, Faber Ventures e Caixa Capital, de acordo com a informação presente no site da empresa.

A empresa, no comunicado disponibilizado no site, mostra-se bastante “orgulhosa do que foi construído até aqui e do valor daquilo que a Codacy dá a milhares de programadores todos os dias”. Recentemente, a startup abriu um escritório nos Estados Unidos e aumentou a equipa para “acompanhar o aumento da procura”.

“E estamos apenas a começar. Apenas arranhamos a superfície daquilo que qualidade de automatização e padronização pode significar para todos na comunidade de programadores; desde estudantes a utilizadores de ‘open source’ e a algumas das maiores equipas de engenharia por todo o mundo. Com esta ronda de financiamento, vamos expandir e acelerar o desenvolvimento de produto e as iniciativas comerciais para apoiar as necessidades dos nossos utilizadores e clientes”.

No primeiro trimestre do próximo ano, um conjunto de clientes da Codacy vai entrar um numa fase beta privada “da nossa oferta empresarial de nova geração”. “Vamos também libertar apoio adicional à linguagem de programação e expandir as características nos ambientes do GitHub, GitLab e Bitbucket para todos os utilizadores da Codacy”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
António Costa (E) e Charles Michel (D). Fotografia: EPA/JOHN THYS

Costa. Orçamento de Charles Michel é para os “países forretas”

A companhia portuguesa teve ontem de colocar os viajantes noutros voos. foto: Global Notícias

TAP estuda soluções para passageiros nos voos com Venezuela

O ministro das Finanças, Mário Centeno, com o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes. Fotografia: Filipe Amorim/Global Imagens

Portugal melhora transparência financeira, mas ainda tem nota negativa

Codacy levanta ronda de financiamento de 7,7 milhões de dólares