Tech

Correio através de um drone: CTT em testes com Connect Robotics

Connect Robotics está incubada no UPTEC. Fotografia: DR
Connect Robotics está incubada no UPTEC. Fotografia: DR

Percurso de três quilómetros foi feito em sete minutos e teve de ser feito a uma altitude de 30 metros, devido às restrições de tráfego aéreo

Os CTT – Correios de Portugal testaram a entrega de correio através de drones. Para isso, a empresa liderada por Francisco de Lacerda juntou-se à startup Connect Robotics e colocou um drone a fazer o percurso entre o centro de distribuições dos CTT, em Cabo Ruivo, e a sede da marca, no Parque das Nações.

O percurso de três quilómetros foi feito em sete minutos e teve de ser feito a uma altitude de 30 metros, devido às restrições de tráfego aéreo junto ao aeroporto Humberto Delgado. O drone desenvolvido pelos portugueses da SleekLab pôde voar graças à autorização da Autoridade Nacional de Aviação Civil.

“O nosso serviço é, sem dúvida, uma mais-valia para a distribuição de cartas ou encomendas. Um drone é mais rápido, mais silencioso, menos dispendioso e ninguém tem de perder tempo para se deslocar. Acreditamos que este será o método mais utilizado para a distribuição de pequena mercadoria, no futuro”, afirma Eduardo Mendes, CEO da Connect Robotics, citado em nota enviada às redações esta quinta-feira.

Incubada no UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto – a Connect Robotics desenvolveu uma parceria com a Santa Casa da Misericórdia e o município de Penela. Desta forma, o último habitante da aldeia de Podentinhos passou a receber refeições quentes.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Visita de Angela Merkel à Bosch, em Braga. A chanceler alemã foi
acompanhada pelo primeiro-ministro, António Costa.
Fotografia: Artur Machado/ Global Imagens

O país aguenta uma nova crise? Agências de rating divididas

Lisboa, 19/7/2019 - Eduardo Marques, Presidente da AEPSA- Associação das Empresas Portuguesas para o Sector do Ambiente-  uma associação empresarial, criada em 1994, que representa e defende os interesses coletivos das empresas privadas com intervenção no setor do ambiente,
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Eduardo Marques. “Há um grande espaço para aumentar as tarifas da água”

Fotografia: Gleb Garanich/ Reuters.

Greve: Ryanair diz que não houve cancelamento de voos esta manhã

Outros conteúdos GMG
Correio através de um drone: CTT em testes com Connect Robotics