aplicação

Criada em Braga aplicação móvel para “aproximar os cidadãos do Poder Local”

JuntarAjunta. D.R.
JuntarAjunta. D.R.

'Startup' de Braga quer aproximar os cidadãos do Poder Local, e criou uma aplicação móvel que permite denunciar de forma rápida problemas concretos

Uma ‘startup’ de Braga quer “aproximar os cidadãos do Poder Local”, tendo criado uma aplicação móvel que permite denunciar de forma “rápida e sem burocracias problemas concretos” como buracos, falta de iluminação ou lixo às juntas de freguesia.

Em declarações à Lusa, uma das criadoras da aplicação “JuntarAjunta“, Rute Maia, explicou que a ideia surgiu da “enorme dificuldade” que um dos cofundadores da ‘startup’ (empresa de base tecnológica em fase de desenvolvimento), Ricardo Carvalho, sentiu para entrar em contacto com a sua junta de freguesia a fim de resolver uma questão pessoal.

A “JuntarAJunta” conta já com mais de 1.500 utilizadores, tendo recebido mais de 700 participações de cidadãos e está a promover uma iniciativa que pretender “juntar o maior número de sugestões possíveis” para melhorar cada localidade, numa listagem a entregar aos presidentes de junta eleitos a 01 de outubro.

“No fundo, juntamos a experiência negativa que o Ricardo teve, ao sentir tantas dificuldades em interagir com uma junta de freguesia, ao meu trabalho de mestrado, no qual explorei as alternativas de participação política, sobretudo no contexto dos ‘smartphones’ e das cidades inteligentes, e assim foi criada esta aplicação inovadora que liga as pessoas ao poder local de uma forma simples”, explicou.

Segundo Rute Maia, uma licenciada em Ciência Política pela Universidade do Minho, “o objetivo da aplicação é aproximar os cidadãos do poder local, das suas juntas de freguesia de forma a poderem contribuir para a melhoria da qualidade de vida em cada local”.

A opção passou por desenvolver a aplicação “vocacionada para as juntas de freguesia”, não incluindo as câmara municipais porque, explicou a responsável, “a ligação do cidadão à junta é muito mais próxima do que à câmara, há mais proximidade e está mais desenvolvido o espírito de comunidade num meio mais pequeno como uma freguesia do que num município”.

A “JuntarAJunta” permite ao utilizador “remeter a participação de um problema concreto que precisa de ser resolvido, descrevendo essa situação ou juntando fotos, a qualquer junta de freguesia de Portugal Continental e ilhas, escolhendo entre 22 opções, como acessibilidade, iluminação, estacionamento, jardins e limpeza”.

Uma vez inseridos os dados, explanou Rute Maia, “o ‘report’ é reencaminhado diretamente para a junta a que se refere a denúncia, se esta já tiver aderido à aplicação”. Caso a junta em questão não faça parte da aplicação, são os próprios criadores da aplicação que entram em contacto com ela.

Atualmente, a lista de juntas aderentes é de “apenas algumas dezenas” mas, salientou a responsável, “a adesão tem vindo a aumentar conforme a aplicação vai ficando conhecida e vai havendo ‘feedback’ de como funciona e da utilidade que pode ter no trabalho desenvolvido pelas autarquias”.

Alias, nesse sentido, explanou Rute Maia, “está a ser desenvolvida uma campanha, que termina no final do mês de outubro, que quer juntar o máximo de sugestões possíveis para cada junta, sobre o que é necessário, o que se pode fazer melhor, para entregar aos autarcas eleitos nas ultimas eleições para que possam incluir essas ideias no programa para o mandato que vão começar”.

A ‘JuntarAJunta’ está disponível para Android e iOS.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Gustavo Bom / Global Imagens)

Sofia Tenreiro: “Estamos a captar os portugueses que não queremos que fujam”

Fotografia: REUTERS/Dado Ruvic/Illustration

Bitcoins ou libras de ouro? O que é mais fácil trocar?

Mário Centeno. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Fitch dá maior subida de rating de sempre a Portugal e coloca país no grupo da Itália

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Conteúdo TUI
Criada em Braga aplicação móvel para “aproximar os cidadãos do Poder Local”