Ministério dos Negócios Estrangeiros

Diogo Batalha mudou de vida. Recuperou uma aldeia

Diogo Batalha é licenciado em Gestão
Diogo Batalha é licenciado em Gestão

Quando Diogo Batalha, 40
anos, chegou à aldeia da Mata Pequena, as ruínas da casa onde agora
vive com família tinham uma figueira no meio. No entanto, o estado da aldeia da Mata Pequena, a 10 km de Mafra, não assustou o gestor e a
mulher. “Assim que chegámos foi amor à primeira vista. Queríamos
um sítio interessante e bonito, mas também que servisse para a
conservação da identidade saloia. Este é o nosso contributo para a
preservação dessa identidade”, explica o gestor.

O gosto pela
preservação da história, herdado do avô, levou Diogo a pesquisar
entre cartas militares antigas um lugar que tivesse mudado muito
pouco durante vários séculos e a investigar quais os hábitos e
elementos que faziam parte das casas saloias de antigamente. O
primeiro passo na conservação desse património foi dado há onze
anos, com a recuperação da casa da família.

Quatro anos depois,
Diogo avançou com as obras noutras seis casas, as primeiras do
projecto de turismo rural Aldeia da Mata Pequena, um investimento de
400 mil euros repartido por capitais próprios e empréstimo. A
aldeia tinha as infraestruturas necessárias para Diogo viver e pôr
em prática os planos do projecto final do curso de Gestão.

“Precisava que a aldeia fosse autêntica, verdadeira e que os
habitantes ainda cultivassem as terras, os seus animais. Isso era
uma mais-valia, não só para nós que habitávamos o sítio como
para os nossos hóspedes”, explica.

Com dez casas disponíveis e
oito por recuperar, um fim-de-semana na Mata Pequena varia entre 120
e 240 euros (com pão cozido em forno de lenha no pequeno-almoço
incluído). O preço depende do tamanho das casas (T1 a T3) e a
ocupação ao fim-de-semana é, em média, de 90%.

Retrato

@page { margin: 2cm }
P { margin-bottom: 0.21cm }

Diogo Batalha investiu 400
mil euros, uma parte em capitais próprios e a outra através de um empréstimo. A aldeia foi distinguida
em 2010 com o I Prémio de arquitectura para edifícios recuperados,
atribuído pela Câmara Municipal de Mafra.

Veja o vídeo aqui

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Negociações com professores arrancam a 15 de dezembro. Governo lembra que até 2021 todos progridem
( Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens )

Na função pública 440 mil sobem por notas e 220 mil por tempo

Eurico Brilhante Dias

“No investimento precisamos de dar um salto equivalente ao das exportações”

Marco Schroeder

Marco Schroeder renuncia a cargo de CEO da Oi

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Conteúdo TUI
Diogo Batalha mudou de vida. Recuperou uma aldeia